Mercados

Eletrobras diz à CVM que não estuda abrir capital de Furnas

A estatal disse à CVM que faz o esclarecimento por ter identificado que havia risco de divulgação de informações sobre o assunto na imprensa


	Torres de transmissão de energia elétrica: segundo estatal, havia risco de divulgação de informações sobre o assunto na imprensa
 (Getty Images)

Torres de transmissão de energia elétrica: segundo estatal, havia risco de divulgação de informações sobre o assunto na imprensa (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 14 de janeiro de 2016 às 09h38.

São Paulo - A estatal de energia Eletrobras enviou comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quinta-feira em que afirma que não estuda neste momento a realização de uma operação de abertura de capital de sua subsidiária Furnas, que investe em geração e transmissão de energia.

"Qualquer avaliação que porventura exista sobre a operação é preliminar e inicial, no âmbito exclusivo de Furnas, e trata-se apenas de mais um estudo entre diversas outras alternativas possíveis de captação de recursos pela subsidiária", afirmou a Eletrobras.

A estatal disse à CVM que faz o esclarecimento por ter identificado que havia risco de divulgação de informações sobre o assunto na imprensa.

"Não há, neste momento, nenhum estudo, avaliação ou aprovação pelos órgãos deliberativos da Eletrobras acerca da operação ou de qualquer outra semelhante envolvendo Furnas, ou qualquer outra subsidiária", afirmou a estatal.

"Não há, neste momento, qualquer autorização governamental para a operação." Segundo a Eletrobras, não há "qualquer autorização" do Conselho de Administração de Furnas para essa operação.

Acompanhe tudo sobre:CVMEletrobrasEmpresasEmpresas estataisEnergia elétricaEstatais brasileirasFurnasHoldingsServiços

Mais de Mercados

Ata do Copom, repercussão de Petrobras, inflação dos EUA e Powell: o que move o mercado

GameStop e AMC disparam 50% em pré-mercado "insano" e novo rali de ações

Anglo American vai reestruturar operações após rejeitar nova oferta da BHP

Bolsas da Europa operam perto da estabilidade, à espera de dados de inflação dos EUA

Mais na Exame