Mercados

Bitcoin é dividida em duas moedas: entenda

A partir de hoje, passa a existir, além da bitcoin convencional, a bitcoin cash

Bitcoin: divisão começa a valer hoje (Stephane de Sakutin/AFP)

Bitcoin: divisão começa a valer hoje (Stephane de Sakutin/AFP)

Rita Azevedo

Rita Azevedo

Publicado em 1 de agosto de 2017 às 17h39.

São Paulo -- A bitcoin foi oficialmente dividida em duas moedas nesta terça-feira. A partir de hoje, passa a existir, além da bitcoin convencional, a bitcoin cash.

O motivo da divisão da criptomoeda é um conflito entre membros da comunidade sobre a escolha de uma atualização de um software.

Originalmente, o design da bitcoin limita a quantidade de informação em sua rede, visando a proteção de ataques cibernéticos.

A grande questão é que essa característica limita a capacidade de processamento de transações da moeda, fazendo com que o tempo para uma operação envolvendo a bitcoin seja muito maior que, por exemplo, uma operação com cartão de crédito. 

Os membros da comunidade que a "produz" não chegaram a um consenso sobre qual seria a melhor solução. Alguns passaram a defender o aumento do tal limite. Outros defenderam que uma parte dos dados passasse a ser administrada fora da rede principal, reduzindo o congestionamento.

Por trás do conflito existe uma divisão ideológica sobre a identidade do bitcoin, como afirma a Bloomberg. A comunidade debateu por anos se a criptomoeda deveria evoluir para atrair empresas convencionais e tornar-se mais atraente para o capital tradicional ou se deveria atuar mais como um ativo como o ouro ou como um sistema de pagamento.

Depois de muitas brigas, os grupos rivais resolveram seguir cada um o seu caminho, dando origem a duas moedas. Agora, o temor dos entusiastas é que esse seja só o começo de um novo período de turbulência na história das criptomoedas.

No dia, a bitcoin convencional registrava queda de 3,3%, valendo 2.753 dólares. Já a bitcoin cash era a cotada em 214,38 dólares, após cair mais de 26%.

 

 

 

 

Acompanhe tudo sobre:Bitcoin

Mais de Mercados

Temores sobre interferência no BC são exagerados e dólar deve cair, diz Gavekal Research

Seis desdobramentos da reunião do Copom que manteve a Selic em 10,50%, segundo o BTG Pactual

Ibovespa tem leve alta e dólar sobe a R$ 5,46 com Lula e Copom no radar

‘Banco dos restaurantes’: iFood quer dobrar de tamanho com lançamento do iFood Pago

Mais na Exame