Inteligência Artificial

Os grandes destaques do Build 2024, o evento de novas tecnologias da Microsoft

Novidades incluem agentes de IA Copilot, modelo Phi-3-vision e recursos avançados no Microsoft Edge e Teams

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 22 de maio de 2024 às 15h07.

Última atualização em 17 de junho de 2024 às 13h00.

SEATTLE, WASHINGTON - Durante a Build 2024, realizado entre os dias 21 e 23 de maio, em Seattle, nos EUA, a Microsoft apresentou diversas novidades focadas em inteligência artificial e atualizações do Windows, destacando a integração da IA em suas ferramentas e serviços.

A empresa revelou o avanço dos agentes de IA Copilot, que atuarão como assistentes virtuais para tarefas administrativas, como monitoramento de e-mails, automação de processos, que podem fazer tarefas no nível de integrar um novo funcionário ao time, provendo os detalhes do onboarding. Confira o que mais rolou no evento:

Uma IA pequena, mas que enxerga

Na vasta lista de modelos de IA, há uma novidade que pode se tornar interessante para desenvolvedores e empresas: o Phi-3-vision, uma nova versão do modelo de IA Phi-3, apresentado em abril. Este modelo multimodal pode ler textos e analisar imagens, sendo compacto o suficiente para funcionar em dispositivos móveis. A análise de imagens é uma das principais aplicações que a Microsoft pretende explorar com este modelo.

Edge terá tradução em tempo real

O navegador Microsoft Edge receberá uma função de tradução em tempo real para vídeos, que permitirá dublar conteúdos de plataformas como YouTube, LinkedIn, Reuters e Coursera. Inicialmente, a tradução estará disponível entre idiomas como espanhol, inglês, alemão, hindi, italiano e russo, com mais línguas e plataformas sendo adicionadas futuramente.

Teams ganha Copilot e fica "mais Slack"

No Microsoft Teams, até o fim do ano as empresas poderam comprar o Copilot para gerenciar uma série de funções do aplicativo de comunicação corporativa. O maior destaque fica por se tornar uma espécie de agente de reuniões. Outra novidade, é que os usuários poderão criar emojis personalizados, uma funcionalidade similar à disponível no Slack. Os administradores poderão controlar quem tem permissão para adicionar emojis, que serão visíveis apenas dentro do domínio da organização. Esta atualização estará disponível a partir de julho.

Um Snapdragon de bolso

A Microsoft também anunciou o Snapdragon Dev Kit para Windows, desenvolvido pela Qualcomm, que inclui o chip Snapdragon X Elite, 32GB de RAM e um SSD de 512GB. Este dispositivo, com preço inicial de US$ 899, foi projetado para desenvolvedores.

Windows entra no mundo Arm de vez

A Microsoft apresento a nova geração do Surface e indicou que agora a adoção de chips Arms será mais ampla com Windows. Os notebooks com chips Snapdragon X Elite terão o Prism, um mecanismo que melhora a execução de softwares x86 em computadores Arm. Atualmente, Windows 10 e 11 suportam chips Arm, mas a maioria dos softwares é desenvolvida para x86 e x64, que favorece a escolha por processadores Intel ou Amd. O mecanismo de emulação existente pode resultar em desempenho inferior. A atualização Windows 11 24H2, com o Prism, promete melhorar esse desempenho em até 20%. Embora o ideal seja a execução nativa de aplicativos em chips Arm, o Prism é crucial durante a transição, beneficiando até mesmo computadores com chips Arm mais antigos e reduzindo problemas de compatibilidade.

*O repórter viajou a convite da Microsoft

Acompanhe tudo sobre:MicrosoftInteligência artificialWindows

Mais de Inteligência Artificial

ChatGPT está fora do ar? IA generativa apresenta instabilidade nesta segunda, 17

Como saber se o ChatGPT está fora do ar?

McDonald’s pausa uso de IA da IBM para atendimento em drive-thru

EXAME e IBM realizam evento para discutir as próximas tendências da IA

Mais na Exame