iPhone sobre rodas? Apple está prestes a fechar acordo com Hyundai para carro autônomo

O carro (que não será chamado de iPhone sobre rodas), deve ser batizado como "Apple Car", e tem uma estimativa de produção para 2024

A Apple está cada vez mais perto da conclusão de seus planos para a criação de um carro autônomo. Segundo a emissora americana CNBC, a companhia liderada por Tim Cook está muito perto de finalizar um acordo com a Hyundai-Kia para fabricar seus carros elétricos e autônomos.

O carro (que não será chamado de iPhone sobre rodas), deve ser batizado como "Apple Car", e tem uma estimativa de produção para 2024, mas fontes familiarizadas com o assunto afirmam que o acordo pode antecipar o lançamento do veículo.

De acordo com a CNBC, nenhum acordo ainda foi confirmado entre as duas companhias, mas afirmam que a Apple deve optar por trabalhar ou com outra fabricante de carros ou com mais uma empresa automotiva em adição à Hyundai.

Com a novidade, as ações da Apple subiram mais de 2%. As fontes entrevistadas pela CNBC apontam que a Apple deve escolher a Hyundai-Kia pelos benefícios que a união deve trazer. Para a Apple, o maior benefício de desenvolver um carro é entrar no mercado de mobilidade, avaliado em 10 trilhões de dólares e, segundo a analista Katie Huberty, da Morgan Stanley, a Apple, que tem 1/3 do mercado de smartphones que fatura 500 bilhões de dólares, precisaria de apenas 2% do mercado de carros autônomos para alcançar o mesmo tamanho do negócio dos iPhones.

Apesar da parceria com a Hyundai para a fabricação do carro, a gigante de tecnologia quer construir o Apple Car na América do Norte, com uma fabricante que permita que a maçã controle o software e o hardware que constituirá o veículo, ou seja, o carro seria da Apple, e não um modelo da Kia com um software iOS.

Para a Hyundai, os benefícios de trabalhar com a Apple têm a ver com a aceleração do desenvolvimento de seus próprios carros autônomos e elétricos.

Segundo a CNBC, os carros da Apple "não serão desenhados para ter um motorista". "Eles serão veículos autônomos e elétricos desenhados para operar sem um motorista", disse uma das fontes ouvidas pela emissora, o que pode significar que, pelo menos no começo, o Apple Car pode ter como foco o delivery de comidas ou de servir como veículos para robotáxis.

O que seria o Apple Car?

O projeto, conhecido como Titan, já existe desde 2014, quando a Apple começou a molhar os pés nas águas dos carros elétricos. Em algum ponto da história, no entanto, a dona do iPhone desistiu de se aventurar no setor automobilístico e voltou seus olhos para seus softwares. Em 2018, Doug Field, que trabalhava na fabricante Tesla, iniciou seus trabalhos na Apple para cuidar especialmente do projeto que, até então, estava na gaveta.

O novo veículo da Apple incluirá uma bateria que poderá reduzir “radicalmente” o custo de baterias e aumentará o alcance do carro, segundo fontes familiarizadas com o assunto. À Reuters, a Apple optou por não comentar o assunto.

“Se tem uma companhia no mundo que tem os recursos necessários para fazer isso, provavelmente é a Apple. Mas, ao mesmo tempo, não estamos falando de um celular”, afirmou um participante do projeto Titan.

Mesmo com a capacidade da Apple, produzir um carro é uma tarefa complicada — a Tesla, por exemplo, demorou 17 anos até conseguir ter um lucro sustentável com os seus veículos elétricos. De acordo com a Reuters, é possível que a fabricante do iPhone opte por ter um parceiro para manufaturar os carros ou que a empresa decida diminuir o escopo para apenas um sistema de direção autônoma que seria integrada com carros tradicionais.

“É o próximo nível. Como a última vez que você viu um iPhone”, disse outra fonte à Reuters. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.