Com remuneração 3 vezes maior que a média nacional, este setor deve gerar 797 mil vagas até 2025

Alta dos salários é motivada pela escassez de mão de obra qualificada para atender a crescente demanda do mercado por profissionais de tecnologia, diz estudo; veja como se qualificar

Profissionais de TIC: projeção da Brascom aponta um déficit anual de 106 mil talentos no Brasil (Getty Images/Getty Images)
Profissionais de TIC: projeção da Brascom aponta um déficit anual de 106 mil talentos no Brasil (Getty Images/Getty Images)

Acelerada pela pandemia e cada vez mais estratégica para os negócios, a transformação digital continua sendo uma das principais responsáveis por aquecer o mercado de trabalho. Afinal, para que se mantenham competitivas, as empresas devem estar preparadas para aplicar os novos recursos tecnológicos em seus produtos, processos e operações em velocidade cada vez mais veloz. Uma missão que só é possível com a ajuda dos cobiçados profissionais de tecnologia.

Não à toa, apenas no primeiro semestre deste ano, mais de 70 mil profissionais de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) foram contratados no país, segundo levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom),

Mas engana-se quem pensa que o auge do período de contratações no setor ficou para trás. Em um estudo divulgado no final do ano passado, a Brasscom estimou que o mercado de tecnologia no Brasil precisará contratar cerca de 797 mil novos profissionais de TIC até 2025 – o que significaria uma média de 159 mil novas vagas por ano.

Masterclass gratuita ensina o caminho para conseguir uma das 800 mil vagas sobrando em tecnologia. Clique aqui para conferir

Apesar dos números animadores, a entidade destaca que existe um déficit de talentos no mercado brasileiro (que, de acordo com o levantamento, forma apenas 53 mil pessoas com perfil tecnológico por ano). Isso quer dizer que o número de profissionais especializados em tecnologia disponíveis no país não é o suficiente para atender a alta demanda do setor – o que faz com que os profissionais disponíveis sejam bastante disputados.

O resultado? A média salarial do setor chega a ser pelo menos três vezes maior que a média nacional, de acordo com os dados divulgados pela Brascom em dezembro de 2021.

(Brascom/Reprodução)

Afinal, quanto ganha um profissional de tecnologia?

Assim como em qualquer área, no mercado de tecnologia os salários variam de acordo como cargo e nível de experiência dos candidatos. Mas o que chama a atenção é que, mesmo profissionais com pouca senioridade, a remuneração é sempre competitiva. Veja um exemplo abaixo.

De acordo com o Guia Salarial Robert Half 2023, a faixa salarial de um analista de inovação digital, por exemplo, começa em R$10.100 e pode chegar até R$15.500. A nível de comparação, a faixa salarial de um analista de marketing varia entre R$5.050 e R$9.100, segundo o mesmo documento.

Quando falamos de cargos mais estratégicos (como coordenadores, supervisores, gerentes e diretores) os números são ainda mais chamativos. Veja alguns exemplos abaixo:

  • Coordernador de Infraestrutura: R$11.550 e R$19.350
  • Gerente de Sistemas: entre R$18.150 e R$30.350
  • Gerente de Inovação Digital (Digital Manager): entre R$21.100 e R$32.200
  • Chief Technology Officer (CTO): entre R$29.850 e R$50.000

A hora é agora: aproveite a alta da demanda para conquistar uma nova carreira no mercado digital e alcançar salários mais altos. Veja como aqui!

Como entrar no mercado de tecnologia?

De olho na crescente demanda por profissionais de tecnologia no país (e na enorme oportunidade que uma especialização no assunto pode representar para os brasileiros), a EXAME Academy e o Ibmec, uma das mais tradicionais escolas de negócios do país, desenvolveram o Master em Digital Manager.

Em nível de pós-graduação, o curso conta com um grupo docente de peso (composto por profissionais de mercado), aulas teóricas e mais de 90 horas de atividades práticas.

Em uma iniciativa inédita para que os interessados possam conhecer o conteúdo do curso antes de decidir se desejam ou não se matricular, a primeira aula da formação está sendo disponibilizada de maneira 100% gratuita.  Uma oportunidade inédita para profissionais de diferentes áreas que sonham em embarcar no aquecido mercado de tecnologia. Para assistir, basta clicar aqui ou no botão abaixo:

QUERO ACESSAR O CONTEÚDO GRATUITAMENTE

Mais de Carreira

Vivo abre 500 vagas para programa de estágio sem exigência do inglês e com 3 dias de home office

Quer ser um “chef”? Nestlé abre mil vagas em curso gratuito de gastronomia; veja como participar

As três frases que te fazem mais resiliente e confiante que os outros

Com 190 anos no Brasil, essa mineradora inova ao testar jornada de trabalho de apenas 4 dias

Mais na Exame