Future of Money

Gala Games revela que perdeu R$ 1 bilhão em ataque: "fizemos uma confusão"

Criptomoeda da empresa de jogos Web3 opera em queda após anúncio sobre ataque hacker que desviu fundos da companhia

Gala Games foi alvo de ataque hacker (Reprodução/Reprodução)

Gala Games foi alvo de ataque hacker (Reprodução/Reprodução)

João Pedro Malar
João Pedro Malar

Repórter do Future of Money

Publicado em 21 de maio de 2024 às 11h40.

Última atualização em 21 de maio de 2024 às 11h46.

A empresa Gala Games, uma das maiores do segmento de jogos Web3, revelou na última segunda-feira, 20, que foi alvo de um ataque hacker que resultou na perda de US$ 240 milhões (R$ 1,2 bilhão, na cotação atual) em criptomoedas, equivalentes a cerca de 5 bilhões de unidades do token nativo da companhia.

O CEO da empresa, Eric Schiermeyer, deu detalhes sobre o caso em uma publicação no X, antigo Twitter. "Eu sempre soube que havia uma razão para eu nunca ter criticado outros projetos após eles serem hackeados", comentou o executivo logo no início da publicação.

De acordo com Schiermeyer, os responsáveis pelo ataque conseguiram usar o contrato inteligente operado pela empresa para gerar 5 bilhões de novas unidades do gala, criptomoeda do projeto. Entretanto, eles não conseguiram desviar todas as unidades. O CEO afirmou que a maior parte dos ativos acabou sendo "queimada", ou seja, deixou de existir.

Mesmo assim, os criminosos conseguiram vender cerca de 600 milhões de unidades do ativo, equivalentes a US$ 21 milhões no momento da venda, na corretora descentralizada Uniswap. Antes que ele pudesse movimentar e vender o restante, a equipe da empresa identificou o ataque e tirou o acesso ao contrato.

Schiermeyer pontuou que o ataque não envolveu uma mudança ou exploração do contrato inteligente que a empresa opera na rede Ethereum, mas sim uma falha interna da própria companhia. Mas o executivo não deu detalhes sobre qual foi essa falha e como ela foi explorada pelos criminosos.

"Nós fizemos uma confusão com os nossos controles internos... Isso não deveria ter acontecido e estamos tomando as medidas para garantir que isso nunca mais aconteça", disse o CEO. Ele informou ainda que a Gala Games notificou as autoridades sobre o caso e que investigações estão em andamento.

O CEO da Gala Games disse ainda que a comunidade por trás a criptomoeda precisará discutir agora como lidar com a queda repentina na oferta total do ativo, que era de 50 bilhões de tokens. Com a perda, poderá haver uma redução no ritmo de liberação de tokens no mercado.

A notícia sobre o ataque foi recebida de forma negativa pelos investidores. Logo após o anúncio, a gala chegou a ter uma queda de preço na casa dos 20%. Nesta terça-feira, 21, a criptomoeda opera em queda de 4,4%, cotada a US$ 0,041, segundo dados da plataforma CoinGecko.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Inteligência artificial “vai transformar bancos”, diz pesquisa do Boston Consulting Group

Adoção em massa de cripto está a 12 ou 18 meses de distância, afirma executivo

Entradas de cripto atingem US$ 2 bilhões em junho e Ethereum tem a melhor semana desde março

Fidelity tokeniza fundo do mercado monetário em blockchain do JPMorgan

Mais na Exame