Após aporte bilionário, investimento no Mercado Bitcoin valoriza 19 vezes

Investimento de 13 milhões de reais da G2D no Mercado Bitcoin supera os 240 milhões de reais em seis meses, devido ao crescimento do setor e ao aporte bilionário do Softbank
 (Anadmist/Getty Images)
(Anadmist/Getty Images)
L
Lucas JosaPublicado em 03/07/2021 às 12:23.

Conhecida por investir em empresas com modelos de negócio inovadores, a G2D Investments, uma plataforma global de investimentos em empresas que ainda não realizaram sua oferta pública inicial de ações (IPO), informou que o investimento inicial de 13,6 milhões de reais realizado em janeiro de 2021 no Mercado Bitcoin, atingiu uma valorização de 19 vezes em menos de seis meses.

No último mês, com o IPO da Coinbase, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo, a G2D recebeu 31 milhões de reais, representando um retorno de mais de 33.000% em relação à seu investimento inicial. Somando o retorno com o investimento na Coinbase e Mercado Bitcoin, a G2D atingiu um ganho de mais de 270 milhões de reais, que corresponde a uma valorização de mais de 61% do balanço da companhia pré-IPO.

“Nossa experiência com a Coinbase serviu de inspiração para o investimento no Mercado Bitcoin... Isso reforça a nossa tese de que estarmos presentes em investimentos a nível global nos ajuda a enxergar melhor algumas oportunidades”, informou Carlos Pessoa, diretor de relações com investidores da G2D.

Quando a Coinbase realizou o seu IPO na Nasdaq, a G2D vendeu toda a sua posição na companhia. Em relação a seus investimentos no Mercado Bitcoin, a empresa ainda mantém sua posição, uma vez que, para a G2D, a corretora ainda está em um estágio de crescimento acelerado de valor.

Para Carlos Pessoa, possuir empresas como Mercado Bitcoin no portfólio da G2D faz parte de uma estratégia de investir nos alicerces da nova etapa da economia digital dentro do mercado financeiro brasileiro, que por sua vez, também inclui investimentos na Blu Pagamentos e Cerc.

“Todas essas companhias estão focadas em tornar os custos de transação mais baixos, contribuindo com mais eficiência para o mercado”, disse.

A companhia é investidora direta na 2TM, holding que controla o Mercado Bitcoin, que na última quinta-feira, 1, anunciou ter recebido um aporte bilionário de um banco japonês. Em sua mais recente rodada de investimentos, a 2TM foi avaliada em 2,1 bilhões de dólares pelo Softbank, que aportou 200 milhões de dólares na holding, que fez com que o Mercado Bitcoin se tornasse o primeiro unicórnio do setor de criptoativos no país.