Future of Money

Banco da China afirma que volume de transações do yuan digital ultrapassou R$ 73 bilhões

Maior projeto piloto de CBDC do mundo vai expandir opções de pagamentos dos cidadãos e operações transfronteiriças com Hong Kong

Banco central da China tem como objetivo substituir o dinheiro físico pelo yuan digital (SOPA Images / Colaborador/Getty Images)

Banco central da China tem como objetivo substituir o dinheiro físico pelo yuan digital (SOPA Images / Colaborador/Getty Images)

Cointelegraph Brasil

Cointelegraph Brasil

Publicado em 13 de outubro de 2022 às 17h39.

O projeto de moeda digital de banco central (CBDC) da China atingiu a marca de cerca de US$ 14 bilhões (R$ 73,80 bilhões, na cotação atual) em transações feitas durante sua fase de testes. A marca torna o yuan digital, o e-CNY, a CBDC mais amplamente adotada do mundo.

Como relatou o Banco Popular da China em uma postagem publicada em 10 de outubro em sua página oficial no WeChat, até o final do verão do Hemisfério Norte, o número de transações feitas em 15 províncias dentro da estrutura piloto da CBDC atingiu 360 milhões.

(Mynt/Divulgação)

Mais de 5,6 milhões de estabelecimentos comerciais já aceitam o yuan digital como moeda legal, de acordo com o anúncio. O piloto também está se expandindo entre algumas instituições estatais, abrangendo uma ampla gama de opções de pagamentos aos cidadãos.

De acordo com a autarquia, "várias plataformas de serviços eletrônicos do governo abriram serviços de pagamento digital em renminbi, suportando canais online e offline para lidar com vários pagamentos de utilidade pública, usando o renminbi digital para abater descontos de impostos, fundos especiais para pagamentos mensais de seguro médico, fundos para ajudar pessoas necessitadas, e fundos de apoio empresarial 'especializados, especiais e novos'".

O regulador financeiro compartilhou os seus planos para o desenvolvimento do projeto, que incluem o lançamento de pagamentos transfronteiriços entre Hong Kong e a China continental, explorando ativamente a opção multilateral transfronteiriça em colaboração com o Banco de Compensações Internacionais (BIS).

O Banco da China afirma que o projeto vai seguir o princípio de “anonimato para pequenas quantidades e de rastreabilidade de grandes quantidades” para proteger os dados pessoais dos usuários.

Com seus primeiros testes de CBDC realizados em abril de 2020, o banco central da China tem como objetivo substituir o dinheiro físico pelo yuan digital.

Em setembro de 2022, a instituição compartilhou planos para expandir a implantação do e-CNY para quatro outras províncias do país, incluindo Guangdong. Anteriormente, o piloto funcionava apenas em cidades isoladas.

O Banco da China já havia relatado cerca de US$ 13 bilhões em transações até janeiro de 2022. Isso pode significar que, nos últimos sete meses, o valor total de novas transações não excedeu US$ 1 bilhão.

Para você que adora ler notícias de crypto, a Mynt é o aplicativo ideal para você. Invista e aprenda sobre crypto ao mesmo tempo com conteúdos descomplicados para todos os públicos. Clique aqui para abrir sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok  

Acompanhe tudo sobre:ChinaDrex (Real Digital)

Mais de Future of Money

Ainda dá tempo de começar a investir em bitcoin? Descubra

O caminho para uma IA responsável e segura no setor financeiro

O que um vencedor do Nobel de Economia pensa sobre criptoativos? Uma análise sobre confiança

A maturidade do mercado de criptoativos no cenário brasileiro

Mais na Exame