Esporte

"Em Paris, nossa meta é superar o resultado anterior", diz Paulo Wanderley, presidente do COB

Em exclusiva para a EXAME, Paulo falou sobre as expectativas para as Olímpíadas 2024

Rio de Janeiro - O presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Paulo Wanderley, fala à imprensa após reunião extraordinária com as confederações brasileiras olímpicas, EM 11/10/2017 (Tomaz Silva/Agência Brasil/Agência Brasil)

Rio de Janeiro - O presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Paulo Wanderley, fala à imprensa após reunião extraordinária com as confederações brasileiras olímpicas, EM 11/10/2017 (Tomaz Silva/Agência Brasil/Agência Brasil)

Antonio Souza
Antonio Souza

Repórter da Home e Esportes

Publicado em 17 de abril de 2024 às 00h10.

Última atualização em 18 de abril de 2024 às 14h25.

Faltam 100 dias para o início das Olimpíadas 2024, considerada maior competição de esporte do mundo. Há quase sete anos na presidência do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Paulo Wanderley esteve à frente de missões do país em duas edições de Pan-Americanos e uma de Olimpíadas.

No seu mandato, o Brasil bateu o seu recorde de medalhas na últimas Olimpíadas, conquistando 21 ao todo. O recorde também foi de modalidades que subiram ao pódio, 13 no total. Além disso, para este ano, o COB vai destinar R$ 225 milhões as confederações olímpicas, maior valor desde a criação do mecanismo, em 2001. 

“Nosso mantra é sempre superar os resultados anteriores, foi assim nos Jogos Pan-Americanos e em Tóquio. Nossa meta é superar, fundamentados no que temos observados nos últimos eventos realizados, como campeonatos mundiais e competições internacionais, destacou Paulo Wanderley.

O objetivo é avançar

Para Paulo, o esporte olímpico brasileiro está evoluindo a cada ano, porém ainda não é uma potência mundial em comparação com outros países. Algumas modalidades, como vôlei e futebol, já renderam medalhas para o Brasil, porém, segundo o presidente, ainda temos um longo caminho a percorrer.

"O objetivo é avançar! É praticamente um exercício de futurismo dizer que em tantos anos estaremos ao lado de Estados Unidos, Holanda entre outros. Nas últimas Olimpíadas ficamos em décimo segundo, que não é fraco, pois foram 206 países presentes. Se você vê essa proporcionalidade em função do número de participantes é uma coisa bastante boa. A ascensão é muito passo a passo, destacou.

Investimento em divulgação

A gestão de Paulo Wanderley é marcada por divulgações de modalidades presentes nos jogos. Os canais esportivos no YouTube, como Time Brasil e Canal Olímpico em parceria com a NSports, somam juntas mais de 500 mil inscrições.

Paulo destaca que objetivo é trazer o público para acompanhar as modalidades e aguçar a curiosidade pelos esportes. "Vamos ver o contexto, né?  Nós temos essa noção de que o público em geral não assiste, ou não acompanha algumas modalidades fora das Olimpíadas. No Canal Olímpico do Brasil, oferecemos tranmissões de diversos esportes, ou seja, mesmo quem não é aficionado, assiste por curiosidade. O grande desafio são as modalidades que não tem a penetração de público ainda, então o canal Olímpico do Brasil, transmite competições que nunca teriam sido exibidos pela grande mídia", destacou.

Capacitação de atletas

Paulo Wanderley também destaca os projetos para atrair cada vez mais potências do esporte. Os jogos da Juventude, realizados anualmente, reuniu 4.100 atletas entre 14 e 18 anos, sendo considerado um celeiro de talentos.

"Os atletas jovens são acompanhados com testes físicos, fisiológicos e avaliações contantes para que a gente capte ali um talento esportivo. Essa é a nossa parte na prática! Nós oportunizamos aqueles que  tem talento e ja injetamos em tal modalidade. Nosso sistema é trabalhar para melhorar o que tá bom! Nós entramos com todo apoio logístico, financeiro e de treinamento para os atletas, destacou

Patrocínios

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) possui 20 patrocinadores para o ciclo Olímpico de 2024, registrando recorde histórico. Marcas como Águia Branca, Aliança Francesa, Ajinomoto, Boali, Estácio, Grupo Águia, Havaianas, Max Recovery, Medley, Mormaii, New On, Peak, Riachuelo, Vivo, XP e Azul acompanharão o Time Brasil nos Jogos Olímpicos de Paris em 2024.

Paulo destaca que as inovações implementadas pelo Comitê, alinhado ao resultado do Brasil nos últimos jogos, contribuíram para o aumento de patrocinadores. "O resultado é importante porque o produto é medalha, mas quando a empresa vai patrocinar qualquer entidade, ela faz uma pesquisa, né? Então o que fez o diferencial para o COB foram as inovações implementadas. A partir dessa gestão houve um aumento na credibilidade da instituição, além da confiabilidade. Nossa função não é apenas levar atleta para as Olimpíadas, nós temos um sistema atualizado com boas práticas de governanças implementadas o que contribuiu como visibilidade para as marcas, destacou.

Atletas brasileiros nas Olímpíadas 2024

Ao todo, 167 brasileiros estão classificados para os jogos olímpicos de Paris. O destaque é para o Skate, com 24 representantes, tanto masculino quanto feminino.

Boxe

  • Caroline Almeida (50kg feminino)
  • Tatiana Chagas (54kg feminino)
  • Jucielen Romeu (57kg feminino)
  • Beatriz Ferreira (60kg feminino)
  • Bárbara dos Santos (66kg feminino)
  • Michael Trindade (51kg masculino)
  • Luiz Oliveira (57kg masculino)
  • Wanderley Pereira (80kg masculino)
  • Keno Marley (92kg masculino)
  • Abner Teixeira (acima de 92kg masculino)

BMX Racing

  • Feminino (1 vaga)

Canoagem velocidade

  • C1 1000m masculino (1 vaga)

Canoagem slalom

  • Canoa feminina (1 vaga)
  • Caiaque feminino (1 vaga)
  • Caiaque masculino (1 vaga)

Ciclismo de estrada

  • Corrida de estrada masculina (1 vaga)
  • Corrida de estrada feminina (1 vaga)

Futebol

  • Seleção feminina (18 jogadoras)

Ginástica artística

  • Equipe feminina (5 ginastas)
  • Diogo Soares (individual masculino)
  • Individual masculino (1 ginasta)

Ginástica de trampolim

  • Individual feminino (1 ginasta)
  • Individual masculino (1 ginasta)

Ginástica rítmica

  • Individual (1 vaga)
  • Conjunto (5 ginastas)

Handebol

  • Seleção feminina (14 jogadoras)

Hipismo adestramento

  • Individual (1 atleta)

Hipismo concurso completo de equitação

  • Equipe (3 atletas)

Hipismo saltos

  • Equipe (3 atletas)

Maratona aquática

  • 10km feminino (2 vagas)

Pentatlo moderno

  • Isabela Abreu (feminino)

Remo

  • Single skiff feminino (1 vaga)
  • Single skiff masculino (1 vaga)

Rugby sevens

  • Seleção feminina (12 jogadoras)

Saltos ornamentais

  • Plataforma 10m feminina (1 vaga)
  • Plataforma 10m masculina (1 vaga)

Surfe

  • Tatiana Weston-Webb (feminino)
  • Tainá Hinckel (feminino)
  • Feminino (1 vaga adicional)
  • Filipe Toledo (masculino)
  • João Chianca (masculino)
  • Masculino (1 vaga adicional)

Skate

  • Rayssa Leal - 2ª posição
  • Pâmela Rosa - 8ª posição
  • Gabi Mazetto - 11ª
  • Kemily Suiara - 33ª
  • Isabelly Ávila - 36ª
  • Marina Gabriela - 46ª
  • Kelvin Hoefler - 9ª posição
  • Giovanni Vianna - 17ª posição
  • Felipe Gustavo - 22ª
  • Gabryel Aguilar - 23ª
  • Lucas Rabelo - 38ª
  • Filipe Mota - 44ª
  • Raicca Ventura - 7ª posição
  • Dora Varella - 14ª
  • Yndiara Asp - 16ª
  • Isadora Pacheco - 20ª
  • Victoria Bassi - 38ª
  • Fernanda Tonissi - 41ª
  • Augusto Akio - 3ª posição
  • Luigi Cini - 5ª posição
  • Pedro Barros - 6ª
  • Pedro Quintas - 17ª
  • Pedro Carvalho - 20ª
  • Murilo Peres - 26ª

Tênis

  • Laura Pigossi - para que a vaga seja confirmada, a atleta precisa estar no top 400 do ranking da WTA em 10 de junho de 2024 (ou outra data determinada pela Federação Internacional que seja exigida devido a circunstâncias excepcionais) e que o Comitê Olímpico Nacional (CON) ainda não tenha atingido o limite de quatro tenistas de simples neste gênero por entrada direta (ranking).

Tênis de mesa

  • Equipe masculina (3 atletas)
  • Equipe feminina (3 atletas)
  • Duplas mistas: Bruna Takahashi e Vitor Ishiy - ambos entram nas equipes de seus gêneros.

Tiro com arco

  • Individual masculino (1 vaga)
  • Individual feminino (1 vaga)

Tiro esportivo

  • Pistola de ar 10m masculino (1 vaga)
  • Skeet feminino (1 vaga)

Vela

  • Windsurfing masculino - iQFoil (1 atleta em 1 barco)
  • Kite masculino - Fórmula Kite (1 atleta em 1 barco)
  • Skiff feminino - 49erFX (2 atletas em 1 barco)
  • Multihull misto - Nacra17 (2 atletas em 1 barco)
  • Dinghy feminino - ILCA 6 (1 atleta em 1 barco)
  • Dinghy masculino - ILCA 7 (1 atleta em 1 barco)
  • Dinghy misto - 470 (2 atletas em 1 barco)

Vôlei

  • Equipe feminina (12 jogadoras + 1 atleta reserva)
  • Equipe masculina (12 jogadores + 1 atleta reserva)
Acompanhe tudo sobre:Olimpíadas 2024COB

Mais de Esporte

Antero Greco morre aos 69 anos, um dia após a morte do apresentador Washington Rodrigues

Silvio Luiz morre aos 89 anos; relembre os grandes momentos do narrador esportivo

Mais na Exame