ESG

Mitsubishi, Engie e outras seis empresas formam coalizão para impulsionar gás natural elétrico

O e-NG é um gás sintético produzido a partir de hidrogênio renovável e dióxido de carbono (CO2)

Mitisubishi: montadora afirma que e-NG pode ser transportado e armazenado utilizando infraestruturas existentes (Yuriko Nakao/Getty Images)

Mitisubishi: montadora afirma que e-NG pode ser transportado e armazenado utilizando infraestruturas existentes (Yuriko Nakao/Getty Images)

Publicado em 19 de março de 2024 às 06h25.

Última atualização em 19 de março de 2024 às 12h16.

A Mitsubishi anunciou na manhã desta terça-feira, 19, que formará uma coalizão internacional com outras sete empresas, incluindo a TotalEnergies e a Engie, para apoiar o desenvolvimento e produção de gás natural elétrico (e-NG), também conhecido como e-metano.

O e-NG é um gás sintético produzido a partir de hidrogênio renovável e dióxido de carbono (CO2) e que pode ser transportado e armazenado utilizando infraestruturas existentes, afirmou a Mitsubishi em comunicado.

A Mitsubishi e seus parceiros planejam acelerar o desenvolvimento do e-NG de maneira confiável, acessível e sustentável, informou a trading house japonesa.

Os outros parceiros incluem a Sempra Infrastructure, da Bélgica, e as japonesas Osaka Gas e Toho Gas. 

Segundo a Mitsubishi, "os membros fundadores da coalizão acreditam que o e-NG pode fornecer uma contribuição significativa para a transição energética, acelerando o desenvolvimento do hidrogênio renovável". 

De acordo com o comunicado, o objetivo da coalizão global é atuar na "conscientização sobre o e-NG, promover a negociabilidade global e o uso do e-NG, fomentar o apoio político e a harmonização da regulamentação e normas aplicáveis, e fortalecer a colaboração entre diferentes regiões geográficas e partes interessadas ao longo da cadeia de valor do e-NG".

Acompanhe tudo sobre:MitsubishiTotalEngieEnergiaEnergia renovável

Mais de ESG

Desastres naturais impactam as finanças de um em cada cinco adultos nos EUA

Com aporte de R$ 10,2 mi da JBS, projeto lança CRA para escalar pecuária regenerativa

Gases de efeito estufa contaminam os oceanos, diz tribunal da ONU a favor de 9 Estados insulares

"Se o mercúrio gerado na Amazônia está chegando ao Ártico, está conseguindo chegar em todo Brasil"

Mais na Exame