Acompanhe:

4.000 novas vagas: Quando McDonald's cresce, gera impacto e formação para jovens, diz CEO

Em entrevista exclusiva à EXAME, Rogerio Barreira, diz como a abertura de cerca de 50 restaurantes pode influenciar na profissionalização de brasileiros. Ele, que entrou na companhia em 1984, espera ser um exemplo para os jovens e explica outros projetos de impacto social

Modo escuro

 (Arcos Dorados/Divulgação)

(Arcos Dorados/Divulgação)

M
Marina Filippe

Publicado em 2 de fevereiro de 2023, 08h30.

Última atualização em 2 de fevereiro de 2023, 14h43.

A Arcos Dorados, franquia que opera a marca McDonald's em 20 países, anuncia a geração de 4.000 novas vagas no Brasil em 2023. A novidade ocorre com o plano da abertura de 45 a 50 restaurantes no país. "A boa notícia é que o McDonald's continua crescendo e promovendo a inclusão dos brasileiros no mercado de trabalho", diz Rogerio Barreira, presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados em entrevista exclusiva à EXAME. Com o crescimento, a expectativa é que 24.000 vagas sejam abertas ao longo do ano, considerando também a rotatividade natural da operação.

Dos funcionários, 82% costuma estar no primeiro emprego. "A maior parte dos contratados são jovens de até 24 anos que, estão no primeiro emprego e, têm no McDonald's a oportunidade de trabalhar, mas também de crescer na carreira e se profissionalizar. Para se ter ideia, 95% dos gerentes de lojas, que começaram conosco como atendentes, têm ensino superior porque os apoiamos", diz Barreira. Apenas em 2022, foram 170 milhões investidos em formação de jovens e gerentes.

O executivo é um exemplo da progressão na rede de restaurantes. Ele, que assumiu a presidência em junho do ano passado, começou a trabalhar como atendente no McDonald's em 1984. "Estava conversando com os franqueados sobre estudos diferentes que abordam a nova geração. Mas, assim como no meu tempo de entrada, hoje há quem está mais e quem está menos interessado em construir carreira na mesma empresa. O papel do McDonald's é oferecer as ferramentas para isto e acompanhar as inovações que atraiam e retenham talentos", afirma.

Abertura de restaurantes e digitalização

Dos cerca de 50 novos restaurantes previstos para 2023, 90% deles deve ser no modelo com drive thru, o que requer mais funcionários do que em uma operação de shopping, por exemplo. Para isto, são anunciados 110 milhões de dólares investidos na abertura das unidades, investimento em plataforma digital e reformulação dos restaurantes já abertos.

"A pandemia da covid-19 aumentou a importância do delivery, por exemplo, o que já corresponde a 20% do nosso negócio. O modelo drive trhu facilita essa operação", diz Barreira. Além disto, as vendas digitais representam 52% do total. Isto é, compras online, via aplicativo e totem no restaurante.

A empresa registrou um faturamento de R$ 352,8 milhões no terceiro quadrimestre de 2022 — 28,2% acima do mesmo período no ano passado, com 1077 restaurantes em funcionamento. O fechamento anual, contudo, deve ser divulgado nas próximas semanas.

Impacto social

O McDonald's estima que 400.000 jovens da América Latina já foram impactos pela empresa por meio de programas de desenvolvimento de habilidades, emprego direto, treinamentos práticos e alianças com ONGs. E, apesar de não haver um movimento de contratação afirmativa para grupos socialmente minorizados, 62% do quadro total de funcionários é composto por pessoas que se identificam como pretas ou pardas e 62% das promoções totais foram conquistadas por pessoas negras (ou seja, 2.372 pessoas negras promovidas de janeiro a outubro de 2022).

No recorte de gênero, considerando todas as mulheres da companhia no Brasil, 52% das promoções a cargos de liderança foram conquistadas por mulheres. No total geral de promoções (lideranças e outros cargos), elas representam 60%. "Temos um censo interno que reflexe bem a realidade do Brasil", afirma Barreira.

Para além da contratação interna, o McDonald's envolve os funcionários em, por exemplo, projetos para empreendedores em parceria com a Júnior Achievement. No curso Miniempresa, estudantes de escolas públicas brasileiras têm a oportunidade de trabalhar na criação da sua própria empresa. Com duração de 12 semanas, na última edição, os alunos puderam assistir a webinars com especialistas em áreas como empreendedorismo, vendas e marketing, além de participar de palestras.

Ao término do projeto, em dezembro, os alunos participaram de um concurso para concorrer a melhor miniempresa. Já no Empresário-Sombra Por Um Dia os participantes mais empenhados de cada turma das Miniempresas, foram convidados a acompanhar os profissionais da Arcos Dorados durante um dia de trabalho em restaurantes McDonald’s de diversas regiões do país.

Outra ação é a abertura, em 2021, da Universidade do Hambúrguer para toda a sociedade. "75 mil pessoas já passaram pela plataforma na América Latina, sendo quase 20 mil do Brasil. Podemos usar nossa capacidade de formar pessoas para devolver algo de bom para a sociedade", diz Barreira.

As iniciativas de empregabilidade do McDonald's culminaram, na última semana, no recebimento do Prêmio Cidade São Paulo, reconhecimento concedido pela Prefeitura para aqueles que contribuem positivamente para os desafios da cidade. Em São Paulo, a companhia opera mais de 200 restaurantes e emprega mais de 10 mil pessoas.

Outra estratégia de impacto social da companhia é o McDia Feliz, que em 2023 completa 35 anos. E, apesar do modelo mais filantrópico, continua apresentando possibilidades. A última edição, que aconteceu em 27 de agosto, se tornou a maior da história, com a arrecadação de R$ 25,8 milhões. O resultado alcançado este ano teve um crescimento de 15% em relação à edição de 2021.

"É importante lembrar que também o McDia Feliz mudou. Em 2018 ampliamos a arrecadação que era exclusiva para o Instituto Ronald McDonald's, com isto foram agregados também os projetos com foco em educação integral conduzidos pelo Instituto Ayrton Senna em diversas redes de ensino público do país, preparando jovens para uma formação mais compatível com os desafios de empregabilidade do século 21", finaliza Barreira.