Esfera Brasil
Um conteúdo Esfera Brasil

Empresários entregam para Haddad proposta que altera voto de qualidade do Carf

Em encontro em Brasília, Esfera Brasil e Abrasca apresentaram documento com alternativas à medida do governo; foi aberto diálogo para discussão da MP

Empresários apresentam propostas ao governo para alterar o voto de qualidade do Carf (Esfera Brasil/Divulgação)

Empresários apresentam propostas ao governo para alterar o voto de qualidade do Carf (Esfera Brasil/Divulgação)

A Esfera Brasil e a Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) entregaram nesta quarta-feira, 1º, ao ministro da Fazenda, Fernando Haddad, um documento com sugestões à medida que restabeleceu o voto de qualidade do Carf (Conselho de Administração de Recursos Fiscais). Junto com o ministro, receberam a proposta o secretário executivo Gabriel Galípolo, e o secretário especial da Receita Federal, Robinson Barreirinhas.

A Medida Provisória nº 1.160/23, que mantém a cobrança do tributo em caso de empate, foi apresentada pela equipe econômica no dia 12 de janeiro e é considerada prejudicial aos contribuintes. O desempate ficaria a cargo da Receita, sempre a favor do Estado. A regra poderá gerar mais insegurança jurídica.

No encontro que ocorreu no Ministério da Fazenda em Brasília, foi criado um Grupo de Trabalho com a Esfera e a Abrasca. O governo se mostrou aberto a desenvolver alternativas ao voto de qualidade do Carf, em conjunto com o setor privado e a sociedade civil.

Entre as propostas apresentadas ao ministro em caso de empate no Carf estão a manutenção apenas do principal do tributo, com a queda de multas e juros, também haveria um prazo de 180 dias para que fisco e contribuintes se reunissem para evitar que a questão fosse ao Judiciário. Caso não haja consenso, o contribuinte poderia entrar em juízo com a anulação do débito fiscal do principal, sem necessidade de garantia e com a suspensão da exigibilidade do crédito.

O documento com as propostas apresentadas pelo grupo empresarial será estudado pelo governo em busca de um caminho viável. O diálogo está aberto nos próximos dias, uma vez que a MP tem validade até esta sexta-feira, 3.

Acompanhe tudo sobre:economia-brasileiraEmpresasFernando Haddad

Mais de Esfera Brasil

Boletim de energia aponta crescimento do consumo de etanol automotivo

Projeto cria regras para responsabilizar empresas de inteligência artificial

Presente em 15 países, Smart Fit fecha primeiro trimestre com 401 mil novos clientes

Municípios menores terão subsídio do governo para Minha Casa, Minha Vida

Mais na Exame