Um conteúdo Esfera Brasil

Diretor da Policia Federal fala sobre segurança dos candidatos

Márcio Nunes de Oliveira disse que até 400 agentes vão acompanhar os políticos todos os dias
 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(Marcelo Camargo/Agência Brasil)
E
Esfera Brasil

Publicado em 24/08/2022 às 09:00.

Última atualização em 24/08/2022 às 13:48.

Os candidatos à Presidência da República têm o suporte da Polícia Federal para garantir a segurança durante o período da campanha eleitoral. A operação teve início no dia 16 de agosto e a expectativa é que sejam empregados 300 a 400 agentes diariamente para acompanhar os candidatos.

O diretor da Polícia Federal, Márcio Nunes de Oliveira, em entrevista à Esfera Brasil, contou um pouco sobre como é feito esse trabalho: “Em qualquer lugar do Brasil que o candidato esteja, ele pode contar com a segurança da PF, com equipes de coordenação aproximada e equipes de execução com vários policiais.”

Para o planejamento das eleições deste ano, foram considerados estudos técnicos conforme a situação atual do país, além da criação de um Sistema Integrado de Proteção aos Presidenciáveis (SIPP), que fará relatórios de risco para tomar as melhores decisões de proteção aos aspirantes.

O investimento na ação deste ano foi estimado em R$ 57 milhões e contará com coletes à prova de balas, carros blindados e equipamentos de radiocomunicação.

Oliveira disse ainda que com exceção do presidente da República, que a segurança é realizada pelo Gabinete de Segurança Institucional, o GSI, todos os demais candidatos [a presidente] têm a possibilidade de contar com a segurança da PF.

“Nós ofertamos a todos os candidatos e aqueles que tiverem interesse, nós faremos essa segurança aproximada durante todo o período da campanha. Temos equipes de coordenação, equipes aproximadas, equipes de execução, com vários policiais. Em qualquer lugar do Brasil que esse candidato esteja, ele contará com nossa segurança aproximada.”