Varejo tem em novembro pior resultado para o mês desde 2003

As vendas do comércio varejista cresceram 1,0% em novembro de 2014

Rio - O crescimento de 1,0% nas vendas do comércio varejista em novembro, ante novembro de 2013, foi o pior resultado para o mês desde 2003, quando o volume vendido recuou 0,2%, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) divulgada nesta quarta-feira, 14, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Foi o pior novembro desde 2003. O comércio, nos últimos dois anos, deu uma guinada para baixo, considerando o acumulado de janeiro a novembro. Não resta dúvida", afirmou Nilo Lopes, técnico da Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE.

As vendas no varejo acumulam alta de 2,4% de janeiro a novembro de 2014. No mesmo período de 2013, a taxa de crescimento era de 4,3%. Em 2012, a alta chegava a 8,9% de janeiro a novembro.

Na avaliação de Lopes, há uma série de fatores que culminaram nesse "retrocesso". "Primeiro, a retirada gradual de incentivos a determinados setores, como automóveis, (eletrodomésticos da) linha branca e móveis. O governo deu incentivo, mas retirou aos poucos", lembrou o técnico.

De acordo com o pesquisador, outros entraves ao aumento do consumo nesses últimos dois anos foram a piora nas condições de crédito, a elevação na taxa de juros, a redução no ritmo de crescimento do rendimento médio dos trabalhadores, a expectativa do consumidor em relação a mudanças de governo, além do endividamento e inadimplência das famílias.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.