A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Republicanos e democratas estão próximos de acordo

Democratas estão pressionando para que o projeto de lei de financiamento temporário seja mais curto e o aumento do teto da dívida, mais prolongado

Washington - O líder da maioria democrata do Senado dos Estados Unidos, Harry Reid, disse nesta segunda-feira, após se reunir com o líder da minoria republicana na casa, Mith McConnell, que ambos os lados estão perto de chegar a um acordo para elevar o teto da dívida e esperam fechá-lo antes de seu encontro com o presidente americano, Barack Obama.

Reid e McConnel se reunirão às 18h de hoje na Casa Branca, junto com os líderes da Câmara dos Representantes, para abordar o assunto com o presidente.

Os dois conversaram por mais de 40 minutos para chegar a um consenso para permitir a reabertura da administração, fechada parcialmente desde 1º de outubro, e evitar uma moratória nesta quinta-feira.

Perguntado na saída da reunião se já havia um pacto, Reid respondeu: "estamos perto".

O senador democrata Joe Manchin manifestou hoje seu otimismo sobre finalmente alcançar um acordo e disse que os líderes do senado estão em "70 ou 80%" do caminho para alcançá-lo.


Manchin sugeriu que os pontos de atrito são a duração a resolução de financiamento temporário do governo e a da própria extensão do teto da dívida.

Os democratas estão pressionando para que o projeto de lei de financiamento temporário seja mais curto e o aumento do teto da dívida, mais prolongado, de modo que poderiam se desfazer de alguns dos cortes do gasto público que entraram em vigor em março.

"Quando (o financiamento temporário) deve vencer? Quando deve vencer o teto da dívida? E se esse tempo é suficiente para que a Conferência do Orçamento e as Comissões de Orçamento se sentem e trabalhem sobre isso. Esses são os detalhes que precisam ser resolvidos", disse.

Obama se reunirá às 15h locais (16h de Brasília) na Casa Branca com Reid e McConnell, com o presidente da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner, e com o líder da minoria democrata na câmara baixa, Nancy Pelosi.

Segundo a Casa Branca informou em comunicado, Obama reiterará sua postura e repetirá aos legisladores que não está disposto a "pagar um resgate" ao Congresso para que retome as atividades federais, paralisadas desde o dia 1º, e aumente o limite da dívida, que segundo o Departamento do Tesouro será alcançado na próxima quinta-feira. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também