Economia

Há um conflito de egos no debate da reforma tributária, diz Major Olímpio

O senador disse que ficou surpreso com notícias de que o ministro Paulo Guedes teria voltado a considerar enviar uma proposta da reforma ao Congresso

Major Olímpio: senador e líder do PSL (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Major Olímpio: senador e líder do PSL (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 10 de setembro de 2019 às 12h49.

Última atualização em 10 de setembro de 2019 às 13h23.

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), disse que há um "conflito de egos" na discussão da reforma tributária. Ao participar do Fórum Nacional Tributário, o senador voltou a dizer que o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmara em reunião com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Acolumbre (DEM-AP), que não enviaria uma proposta de reforma tributária para o Congresso.

O senador disse que ficou surpreso com notícias de que o ministro teria voltado a considerar enviar uma proposta para o Congresso.

Como mostrou o jornal O Estado de S. Paulo na segunda-feira, 9, o Ministério da Economia pode optar em apresentar o seu projeto de reforma tributária diretamente aos relatores das propostas na Câmara dos Deputados e Senado Federal. Nesse caso, segundo apurou a reportagem, não haveria necessidade de protocolar um nova Proposta de Emenda à Constituição (PEC).

Os relatores incluiriam as sugestões do governo para a simplificação tributária nos pareceres, mediante acordo com o governo. Essa é uma possibilidade que está sendo analisada pela equipe do ministro Guedes, mas não há ainda decisão.

A equipe fez na segunda-feira mais uma reunião sobre a reforma tributária do governo, que prevê três frentes: a criação do Imposto de Valor Agregado (IVA), a desoneração da folha de pagamentos (bancada por um novo imposto nos moldes da CPMF) e mudanças no Imposto de Renda.

Guedes pediu mais simulações e uma nova reunião foi marcada para quinta-feira.

Acompanhe tudo sobre:Major OlímpioPSL – Partido Social LiberalReforma tributária

Mais de Economia

Devemos ser cautelosos em relação a futuros ajustes de juros, diz BCE

Boletim Focus: mercado eleva novamente projeções do IPCA de 2024 e 2025

FED deve manter taxa de juros entre 5,25% e 5,50% em reunião desta semana

FGV terá indicadores para medir riscos de corrupção em empresas de saúde

Mais na Exame