Geração de energia por usinas de biomassa cresce 15%

A capacidade instalada desse segmento atingiu 10.793 MW em junho, aumento de 9,4% sobre o primeiro semestre do ano passado

São Paulo - A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) informou nesta terça-feira, 1, que as usinas movidas à biomassa produziram 15% a mais de energia no primeiro semestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano passado.

A produção entre janeiro e junho totalizou 1.860 MW médios, contra 1.621 MW médios em 2014. A capacidade instalada desse segmento atingiu 10.793 MW em junho, aumento de 9,4% sobre o primeiro semestre do ano passado. O número equivalia a 7,7% da matriz energética brasileira.

São Paulo continua na liderança entre os geradores de energia a partir de biomassa, com produção média de 841 MW no semestre.

Na sequência aparecem o Mato Grosso do Sul, com 272 MW médios; Goiás, com 208 MW médios; e Minas Gerais, com 182 MW médios.

A CCEE destaca que, em termos porcentuais, o principal destaque do semestre foi o Estado de Mato Grosso do Sul, com alta de 50%.

Bahia e Maranhão, sexto e sétimo Estados no ranking dos maiores geradores de energia, tiveram crescimento ainda maior, de 108% e 112%, respectivamente, mas sobre bases menos expressivas.

O ranking dos dez principais Estados entre os geradores de energia a partir da biomassa ainda conta com Paraná (quinto), Alagoas (oitavo), Pernambuco (nono) e Mato Grosso (décimo).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.