Economia

Em Belém, Dilma anuncia R$ 315 milhões para mobilidade

O dinheiro irá financiar obras de sistemas de BRT (bus rapid transit) e de transporte fluvial na capital paraense


	Ver-o-Peso, no centro histórico de Belém: uma das estações do BRT (bus rapid transit) fica próxima ao Mercado Ver-o-Peso, cartão postal da cidade
 (Wikimedia Commons)

Ver-o-Peso, no centro histórico de Belém: uma das estações do BRT (bus rapid transit) fica próxima ao Mercado Ver-o-Peso, cartão postal da cidade (Wikimedia Commons)

DR

Da Redação

Publicado em 20 de março de 2014 às 14h29.

Luana Lourenço - A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje (20) a liberação de R$ 315 milhões para obras de mobilidade urbana em Belém (PA). O dinheiro irá financiar obras de sistemas de BRT (bus rapid transit) e de transporte fluvial na capital paraense. Uma das estações do BRT fica próxima ao Mercado Ver-o-Peso, cartão postal da cidade.

Parte dos recursos virá do Orçamento Geral da União e outra será liberada por meio de financiamento de 30 anos, com cinco anos de carência e juros de 5% ao ano. As condições, segundo Dilma, são “de mãe para filho”.

“É investimento de mãe para filho. Porque é muito caro fazer transporte coletivo. Se não for parceria, ou se a União não botar dinheiro, não sai”, avaliou. Dilma disse que nunca foram investidos tantos recursos em obras de mobilidade urbana e que os repasses não levam em conta o partido ou posição política dos governadores e prefeitos de estados e municípios beneficiados.

“Jamais, em tempo algum, olhamos para que partido político e que agremiação religiosa ou em que clube esportivo estava o governador e o prefeito, porque sabemos que, para além de qualquer coisa, eu fui eleita para ser presidenta de todos os brasileiros e brasileiras. Não podemos repetir a prática antiga e superada de usar do dinheiro público, que é do povo, para fazer política com ele. A política que tenho que fazer é outra, é a dos interesses da população”, disse, em discurso ao lado do governador do Pará, Simão Jatene, e do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, ambos do PSDB.

“Temos parceria com todos os governos da Federação, todas as prefeituras. Olhamos para todos olhando as carências da população, as características da população. Isso é muito importante e faz parte da democracia. A democracia é o direito de as pessoas falarem, o direito e liberdade de imprensa, o fato de respeitar as opiniões dos outros, mas é também o uso republicano do dinheiro público, democracia é isso”, acrescentou.

Além das obras, os recursos anunciados hoje deverão financiar a elaboração de projetos de outros empreendimentos de mobilidade e transporte público na capital paraense, entre eles dois corredores de transporte de passageiros na região de expansão da cidade. Com o anúncio, o total de investimentos em mobilidade urbana no Pará ultrapassa R$1 bilhão, segundo Dilma.

Os novos recursos são do Pacto da Mobilidade Urbana, anunciado pelo governo após as manifestações de junho do ano passado. Serão investidos R$ 50 bilhões em novos empreendimentos para o setor, em todo o país.

Acompanhe tudo sobre:Belémcidades-brasileirasDilma RousseffInfraestruturaInvestimentos de governomobilidade-urbanaPersonalidadesPolítica no BrasilPolíticosPolíticos brasileirosPT – Partido dos Trabalhadores

Mais de Economia

Brasil está pronto para acordo Mercosul e União Europeia, diz Lula

Nova presidente da Petrobras troca três dos oito diretores da estatal

Votação do Marco Regulatório do Hidrogênio deve ocorrer antes do recesso, diz Arnaldo Jardim

Opinião: Hidrogênio para a Neoindustrialização

Mais na Exame