Acompanhe:

O Banco Central informou nesta sexta-feira que a dívida bruta do país fechou o mês de março representando 73% do PIB, aumento de 0,5 ponto percentual em relação ao mês anterior.

As contas do setor público consolidado, formado por governo federal, estados, municípios e empresas estatais, registraram déficit primário de R$14,2 bilhões em março de 2023. No mesmo mês do ano passado, houve superávit de R$4,3 bilhões.

O resultado primário é formado pelas receitas menos as despesas, sem considerar o pagamento de juros da dívida pública.

O que é a dívida bruta do país?

A dívida bruta compreende ao endividamento do governo federal, INSS, governos estaduais e municipais. É acompanhada por investidores por indicar a capacidade de pagamento de determinado país. Conforme dados do BC, a dívida atingiu R$7,4 trilhões do terceiro mês do ano.

Nos últimos doze meses, até março deste ano, o setor público consolidado obteve superávit de R$74,8 bilhões ou 0,74% do PIB. Esse resultado é menor em 0,19 ponto percentual ao superávit acumulado até fevereiro deste ano.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB
Economia

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB

Há 8 horas

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia
Economia

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia

Há 8 horas

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior
Economia

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior

Há 9 horas

Se for candidato, vou me preparar para estar à altura da missão, diz Elmar sobre sucessão de Lira
Economia

Se for candidato, vou me preparar para estar à altura da missão, diz Elmar sobre sucessão de Lira

Há 9 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais