Concessionária quer revisão de R$ 500 milhões em Guarulhos

Empresa vencedora da concessão em fevereiro de 2012 entrou com pedido para revisão de contrato, segundo a Folha de São Paulo

São Paulo – A concessão do Aeroporto de Guarulhos, o maior do país, pode sair mais cara para o governo do que o previsto, de acordo com informações divulgadas hoje pela Folha de São Paulo.

Um pedido de revisão do contrato no valor de R$ 500 milhões foi submetido pela vencedora da concessão, a GRU Airport (formada pela Invepar, sociedade da OAS com fundos de pensão).

A empresa alega que havia passivo ambiental, que equipamentos foram entregues fora das especificações, que normas de segurança foram modificadas e que atrasos de licenças geraram problemas no funcionamento do aeroporto.

O contrato foi arrematado pela empresa em fevereiro de 2012 e tem duração de 20 anos com valor total de R$ 16 bilhões.

A prática é comum e legal no Brasil e em grande parte do mundo. Nesse caso, pode estar relacionado com a rapidez com que o projeto e a licitação foram feitas de forma a permitir que tudo estivesse pronto antes da Copa do Mundo. 

Procurada por EXAME.com, a concessionária ainda não havia se pronunciado quando esta matéria foi publicada. 

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.