Acompanhe:

Comissão do Senado aprova Paulo Picchetti e Rodrigo Teixeira para diretoria do BC

Nova votação ainda precisa ocorrer no plenário da casa para que os dois escolhidos tomem posse como membros da autoridade monetária

Modo escuro

Continua após a publicidade
Plenário do Senado: após sabatina na comissão indicados precisam receber o aval em sessão com todos os parlamentares (Jefferson Rudy/Agência Senado/Flickr)

Plenário do Senado: após sabatina na comissão indicados precisam receber o aval em sessão com todos os parlamentares (Jefferson Rudy/Agência Senado/Flickr)

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou em sabatina nesta terça-feira, 28, dois nomes para compor a diretoria do Banco Central (BC). Nova votação ainda precisa ocorrer no plenário para que os escolhidos tomem posse.

Paulo Picchetti, professor da FGV, e Rodrigo Teixeira, funcionário de carreira do BC e secretário da Casa Civil, foram escolhidos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para as diretorias de Assuntos Internacionais e de diretoria de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta, respectivamente.  

Quem é Paulo Picchetti

Picchetti é mestre em Economia pela Universidade de São Paulo(1991) e doutorado em Economics pela University of Illinois - System. Hoje, atua como professor da FGV. Segundo a faculdade, ele tem experiência na área de Economia, com ênfase em Métodos Quantitativos em Economia. Ele já foi coordenador de índice de preços na Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) e atua hoje em função similar na FGV Ibre, onde coordena o IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor - Semanal).

Quem é Rodrigo Teixeira

Teixeira é funcionário de carreira do Banco Central desde 2002 e atualmente está cedido para a Casa Civil onde é secretário especial adjunto de análise governamental. Ele é mestre e doutor em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e professor do Departamento de Economia da PUC-SP. Ele já trabalhou com Haddad na Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão da cidade de São Paulo entre 2013 e 2015, período em que o ministro da Fazenda foi prefeito.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Aumenta a confiança da indústria, diz pesquisa da FGV
Economia

Aumenta a confiança da indústria, diz pesquisa da FGV

Há 12 horas

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB
Economia

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB

Há um dia

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia
Economia

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia

Há um dia

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior
Economia

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais