• AALR3 R$ 20,07 -0.64
  • AAPL34 R$ 68,92 3.20
  • ABCB4 R$ 16,74 0.30
  • ABEV3 R$ 14,10 0.57
  • AERI3 R$ 3,85 5.77
  • AESB3 R$ 10,95 2.34
  • AGRO3 R$ 30,96 0.72
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,24 1.64
  • AMAR3 R$ 2,48 2.90
  • AMBP3 R$ 31,15 3.66
  • AMER3 R$ 24,11 2.73
  • AMZO34 R$ 66,30 -0.51
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,40 -2.41
  • ASAI3 R$ 16,00 0.25
  • AZUL4 R$ 21,94 3.98
  • B3SA3 R$ 12,15 0.91
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
  • AALR3 R$ 20,07 -0.64
  • AAPL34 R$ 68,92 3.20
  • ABCB4 R$ 16,74 0.30
  • ABEV3 R$ 14,10 0.57
  • AERI3 R$ 3,85 5.77
  • AESB3 R$ 10,95 2.34
  • AGRO3 R$ 30,96 0.72
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,24 1.64
  • AMAR3 R$ 2,48 2.90
  • AMBP3 R$ 31,15 3.66
  • AMER3 R$ 24,11 2.73
  • AMZO34 R$ 66,30 -0.51
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,40 -2.41
  • ASAI3 R$ 16,00 0.25
  • AZUL4 R$ 21,94 3.98
  • B3SA3 R$ 12,15 0.91
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
Abra sua conta no BTG

Com disparada de Transportes, inflação de SP fecha 2021 com alta de 9,73%

Em novembro, o índice havia subido 0,72%. O resultado de 2021 ficou bem acima da alta de 5,62% vista em 2020
Inflação: o IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos. (Reuters/Ricardo Moraes)
Inflação: o IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos. (Reuters/Ricardo Moraes)
Por ReutersPublicado em 06/01/2022 08:26 | Última atualização em 06/01/2022 08:26Tempo de Leitura: 1 min de leitura

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo subiu 0,57% em dezembro e encerrou 2021 com alta acumulada de 9,73%, informou nesta quinta-feira a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Em novembro, o índice havia subido 0,72%. O resultado de 2021 ficou bem acima da alta de 5,62% vista em 2020.

No ano passado, o destaque ficou para a disparada de 17,51% dos custos de Transportes. Já os preços de Alimentação subiram 9,98%, enquanto os de Habitação saltaram 9,06%.

Já a leitura de dezembro apontou que o maior peso foi exercido pela alta de 1,23% de Alimentação, depois de um recuo de 0,15% em novembro.

O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos.