Brasil terá safra recorde de grãos puxada por alta da soja e milho

Safra de soja, o principal produto do agronegócio do Brasil deverá atingir 133,5 milhões de toneladas

A safra de grãos e oleaginosas do Brasil 2020/21 foi estimada nesta terça-feira em recorde de 278,7 milhões de toneladas, alta de 8% ante a temporada anterior, com o impulso da produção de soja e milho, afirmou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em sua primeira projeção para o novo ciclo.

A Conab estimou aumento de 7% na área plantada com milho no Brasil em 2020/21, apontando uma produção total de 112,9 milhões de toneladas.

Já a safra de soja, o principal produto do agronegócio do Brasil, que tem na oleaginosa o carro-chefe da exportação, deverá atingir 133,5 milhões de toneladas, com aumento de 3% na área plantada.

“A boa rentabilidade do milho e da soja na safra que se encerra estimula os produtores brasileiros a aumentar a área dessas culturas no período de 2020/21”, disse a estatal em nota, acrescentando que os cálculos são baseados em inúmeros dados de campo, previsões climática e imagens de satélites.

A Conab ainda previu redução de 11% na área plantada com algodão no Brasil em 2020/21, com o mercado sendo atingido por efeitos da pandemia.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.