Anac aprova edital para leilão da 7ª rodada de aeroportos

O leilão será dividido em três blocos, com previsão de atrair R$ 7,2 bilhões em investimentos
Anac: O leilão de aeroportos deve ocorrer no dia 18 de Agosto (Leandro Fonseca/Exame)
Anac: O leilão de aeroportos deve ocorrer no dia 18 de Agosto (Leandro Fonseca/Exame)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 06/06/2022 às 12:42.

Após o aval do Tribunal de Contas da União (TCU), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou nesta segunda-feira, 6, o edital e o projeto do leilão da 7ª rodada de aeroportos, que irá transferir para a iniciativa privada 15 terminais, entre eles o de Congonhas (SP). Segundo o diretor-geral da Anac, Juliano Noman, o certame deve ocorrer no dia 18 de agosto.

O leilão será dividido em três blocos, com previsão de atrair R$ 7,2 bilhões em investimentos.

VEJA TAMBÉM: Drones: novo regulamento da Anac já está valendo; idade mínima é uma das restrições

O aeroporto de Congonhas lidera o Bloco SP/MS/PA/MG, formado também por outros dez terminais: Campo Grande (MS), Corumbá (MS) Ponta Porã (MS), Santarém (PA), Marabá (PA), Carajás (PA), Altamira (PA), Uberlândia (MG), Uberaba (MG) e Montes Claros (MG).

Os outros blocos são compostos pelos aeroportos de Campo de Marte (SP) e Jacarepaguá (RJ), de aviação geral, e pelos terminais de Belém (PA) e Macapá (AP).

Recentemente, o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, afirmou ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) que grandes players estão interessados no certame, citando grupos como Zurich, Vinci e CCR.

Originalmente, o leilão também contaria ainda com o aeroporto Santos Dumont (RJ), mas o governo precisou mudar os planos diante da resistência da classe política fluminense.

VEJA TAMBÉM: Brasil tem dois aeroportos entre os 10 melhores do mundo, aponta ranking alemão