Economia

Ações da Caixa no RS já somam impacto de R$ 66,8 bi na carteira, diz presidente do banco

Para a região, o banco destinou um vice-presidente que vai ficar no Estado de forma permanente

Caixa: banco prepara auxílio às vítimas nas enchentes no Rio Grande do Sul  (SOPA Images/Getty Images)

Caixa: banco prepara auxílio às vítimas nas enchentes no Rio Grande do Sul (SOPA Images/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 16 de maio de 2024 às 14h11.

Tudo sobreEnchentes no RS
Saiba mais

As várias ações da Caixa Econômica Federal para o Rio Grande do Sul já têm impacto de R$ 66,8 bilhões na carteira do banco público, de acordo com números apresentados nesta quinta-feira, 16, em entrevista à imprensa. O presidente da Caixa Econômica Federal, Carlos Vieira, disse que 50 unidades do banco foram afetadas no Rio Grande do Sul pelas enchentes.

Para a região, o banco destinou um vice-presidente que vai ficar no Estado de forma permanente, fazendo um rodízio com seus colegas da mesma hierarquia. Também terá profissionais de habitação, FGTS e governo.

Entre as ações detalhadas, a que tem mais impacto na carteira da Caixa é para o financiamento à habitação. O banco vai permitir pausa de 6 meses nas prestações para quem tem financiamento nas áreas afetadas. Isso terá um impacto de R$ 52 bilhões.

Também haverá uma pausa de seis meses nas prestações de créditos para pessoa física e jurídica na região, além de reduzir a taxa do crédito consignado no Estado, uma medida que terá impacto de R$ 10 bilhões na carteira.

Entre outras medidas mais gerais no banco público, Vieira citou a antecipação do pagamento do Bolsa Família, do Auxílio Gás e do INSS. Além disso, a estrutura da Caixa no Estado foi disponibilizada para a instalação de escritórios de monitoramento do governo federal na região.

Acompanhe tudo sobre:Enchentes no RSRio Grande do SulChuvasCaixa

Mais de Economia

Fazenda eleva projeção de PIB de 2024 para 2,5%; expectativa para inflação também sobe, para 3,7%

Brasil exporta 46,2% mais à UE, diz Icomex da FGV; vendas à China sobem 14,1%

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem 10 mil, a 222 mil, na semana

BNDES autoriza suspensão das parcelas de crédito rural para produtores do RS até outubro

Mais na Exame