Acompanhe:

Mercado Bitcoin aguarda IPO da Coinbase e pode abrir capital no Brasil

Maior corretora de criptoativos brasileira, empresa já tem bancos para coordenar abertura de capital e espera resultados de IPO nos EUA para definir próximos passos

Modo escuro

Continua após a publicidade
 (Siegfried Layda/Getty Images)

(Siegfried Layda/Getty Images)

G
Gabriel Rubinsteinn

Publicado em 12 de abril de 2021 às, 18h34.

Última atualização em 14 de abril de 2021 às, 10h24.

A corretora de criptoativos brasileira Mercado Bitcoin pretende abrir capital. A empresa não confirma a informação, mas, segundo informações divulgada pelo site Pipeline, já contratou os bancos JPMorgan, BTG Pactual, Itaú BBA e XP Investimentos para coordenar sua oferta inicial de ações (IPO) e apenas espera os resultados do IPO da Coinbase para seguir em frente.

Segundo as informações divulgadas, a empresa pretende testar um valuation inicial entre 10 e 15 bilhões de reais e aguarda o IPO da exchange norte-americana Coinbase para avaliar o interesse do mercado nesse tipo de operação. Procurado, o Mercado Bitcoin afirma que "não pode comentar essa especulação de mercado".

Caso a abertura de capital do Mercado Bitcoin se confirme, será a primeira empresa do setor de criptoativos do país a ser listada na bolsa de valores. O seu valor de mercado, entretanto, ainda é incerto - e, mais uma vez, o IPO da Coinbase, que acontecerá nos próximos dias, na Nasdaq, pode servir como parâmetro.

As empresas têm tamanhos totalmente diferentes - enquanto a exchange norte-americana tem quase 50 milhões de usuários, a brasileira tem cerca de 2,5 milhões. No entanto, ambas apresentam curvas de crescimento semelhantes e atuam no mesmo setor. Assim, é de se esperar que a resposta do mercado à listagem da Coinbase possa servir de referência para a operação brasileira, e, com as devidas ressalvas, também ao seu valuation.

As perspectivas sobre o valor de mercado da Coinbase são bastante divergentes, e variam de 68 bilhões a mais de 100 bilhões de dólares. Como o Mercado Bitcoin tem, a grosso modo, 5% do tamanho da concorrente, valeria, usando a Coinbase como referência, algo entre 3 e 5 bilhões de dólares - ou de 17 a 30 bilhões de reais. "Esse valor soa um pouco exagerado, mas algo entre 10 e 15 bilhões de reais é provavelmente realista", disse uma fonte próxima à empresa.

Apesar de ser uma referência para o valuation da empresa brasileira, a comparação não é precisa, já que tem influência de uma série de outros fatores, como o fato da Coinbase ser uma empresa global e o Mercado Bitcoin restrito ao mercado latino-americano. Além disso, o tamanho das empresas perde relevância se os seus resultados não seguirem a mesma proporção - recentemente, a Coinbase anunciou resultados do primeiro trimestre de 2021, com lucro de quase 1,8 bilhão de dólares (10 bilhões de reais) no período. O Mercado Bitcoin, por sua vez, não divulga seus resultados publicamente, mas negociou quase 20 bilhões de reais no primeiro bimestre de 2021, mais de três vezes o volume registrado ao longo de todo o ano de 2020.

Assim como a Coinbase, que já recebeu 550 milhões de dólares em investimentos, a companhia brasileira também levantou capital no mercado: em janeiro, recebeu 200 milhões de reais com GP Invesments, Parallax Ventures e Banco Plural. A exchange é líder no setor de negociação de criptoativos no pais, mercado que movimentou 15 bilhões de reais apenas em janeiro, segundo a Receita Federal.

Últimas Notícias

Ver mais
Na contagem regressiva pelo halving, bitcoin tem variação mínima de preço
Future of Money

Na contagem regressiva pelo halving, bitcoin tem variação mínima de preço

Há 4 horas

Ibovespa acompanha recuperação no exterior puxado por Petrobras
seloMercados

Ibovespa acompanha recuperação no exterior puxado por Petrobras

Há 4 horas

Pesquisas por "halving do bitcoin" no Google atingem recorde a poucas horas do evento
Future of Money

Pesquisas por "halving do bitcoin" no Google atingem recorde a poucas horas do evento

Há 4 horas

Em 2024, a autocustódia cripto ainda é a melhor solução? Descubra os riscos e opções
Future of Money

Em 2024, a autocustódia cripto ainda é a melhor solução? Descubra os riscos e opções

Há 5 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais