Um conteúdo GOTOSHOP

Qual é o melhor videogame: PS4 ou Xbox One?

Processamento e qualidade da imagem dos consoles da última geração são bastante similares; no final, decisão por um ou outro sistema fica mesmo nos jogos
 (Mark Farrell/Flickr)
(Mark Farrell/Flickr)
E
Escolha Inteligente

Publicado em 18/08/2017 às 17:00.

Última atualização em 21/08/2017 às 18:07.

Gamers profissionais e jogadores mais dedicados têm suas preferências por sistemas, personagens, jogos e até mesmo pela forma como as marcas vêm se posicionando nos últimos anos.

Por outro lado, jogadores casuais ou novos interessados em ter um console em casa ainda esbarram em muitas dúvidas e opiniões divididas na hora de escolher qual videogame comprar. Por isso, o Escolha Inteligente e o GoToShop vão falar das opções disponíveis no mercado nacional e tentar responder: qual o melhor console da última geração, Playstation 4 ou Xbox One?

O Playstation 4, da Sony, e o Xbox One, da Microsoft, foram lançados praticamente juntos, em 2013, e impressionaram pela evolução gráfica na comparação com a geração anterior (o PS3 e o Xbox 360). Sem entrar em muitos detalhes técnicos, os dois aparelhos têm hardware, processamento gráfico e qualidade de imagem similares, visto que ambos rodam jogos com leitor de Blu-ray, e conexão à internet por cabo ou Wi-Fi.

Comparação entre a qualidade da imagem do jogo "Tomb Raider" no Playstation 3 e no PS4; jogo está disponível também para o Xbox One (Youtube/Reprodução)

Além dos jogos em discos, os dois sistemas permitem comprar jogos nas lojas digitais, que podem ser armazenados na própria memória do aparelho ou em um HD externo (com especificações especiais e adquirido separadamente). Além disso, as duas marcas possuem programas de assinatura que dão direito a jogos gratuitos, promoções e também permitem jogar on-line.

Fisicamente, o PS4 é consideravelmente menor: tem 26,5cm de largura, 28,8cm de profundidade e 3,9 cm de altura (no modelo Slim, que está substituindo o anterior como padrão no mercado), contra 33,3cm x 27,4cm x 8cm do Xbox One. A Microsoft também está lançando o Xbox One S, 40% menor que o tradicional e com uma evolução pequena no processamento.

Ambos têm um visual refinado e pensado para ser uma peça central no ambiente, já que são mais que um simples videogame, mas verdadeiras centrais de entretenimento.

Os dois sistemas contam com uma variedade grande de aplicativos, o que também transforma os consoles em uma alternativa a uma SmartTV. É possível acessar serviços de vídeo, como Netflix, Looke, GloboPlay e Youtube, e de áudio, como Spotify e Deezer, além de conteúdos exclusivos de games.

Wireless Controller do Xbox One (à esq.) e Dual Shock 4 do PS4 (à dir.): ambos são confortáveis nas mãos (Montagem/Divulgação)

E na hora de jogar, os joysticks têm designs diferentes, mas ambos são bastante anatômicos e confortáveis nas mãos. Normalmente, um jogador habituado ao Dual Shock 4 do PS4 se adapta em pouco tempo ao Wireless Controller do Xbox One e vice-versa.

Ajuda dos especialistas

Para ajudar na sua decisão, conversamos com alguns gamers e apaixonados por videogames, que apontaram suas preferências e outras diferenças entre os dois consoles.

Até o Sheldon ficou na dúvida em "The Big Bang Theory" (CBS/Warner Channel/Divulgação)

O editor-chefe da revista Mundo Estranho e apresentador do canal Gay Nerd, Marcel Nadale, destaca que, enquanto o controle Dualshock 4 do PS4 tem bateria interna e pode ser recarregado com um cabo ligado ao aparelho, o Controller do Xbox One exige pilhas AA (tradicionais ou recarregáveis) ou uma bateria removível; a alternativa seria jogar com o joystick ligado por cabo ao aparelho, como era feito nos videogames dos anos 1990.

Para Nadale, o novo jogador deve pesquisar a oferta de jogos que mais o agrada, lembrando que algumas franquias são exclusivas de um ou outro sistema. “Na minha opinião, o PS4 segue com um acervo mais amplo de bons jogos, além de ter uma usabilidade mais inteligente e um melhor serviço on-line”, afirma.

A jogadora e apresentadora Nady Games fala exclusivamente de jogos em seu canal. Ela conta que possui os dois consoles, mas sua preferência é pelo Xbox One, já que é fã das franquias de jogos de tiro e ação “Halo” e “Gears of War”.

“Posso dizer que eles são parecidos em hardware, mas o que mais me atrai são os jogos exclusivos. Para um jogador iniciante e casual, acho que o Xbox One tem um sistema operacional mais intuitivo e fácil de navegar”, diz Nady.

O jornalista Rique Sampaio, co-fundador do site de games Overloard, pondera que, ao contrário dos consoles da Nintendo (Wii, Wii U e do Switch, que ainda não foi lançado oficialmente no Brasil), a capacidade gráfica do PS4 e do Xbox One se destacam, juntamente com a grande variedade de jogos individuais e multiplayer on-line.

“Em geral, são os títulos exclusivos que vão determinar a compra de um console. Minha recomendação é que o jogador procure conhecê-los de antemão para, depois, decidir a sua compra”, frisa Sampaio.

Jogos e decisões

Os jogos e séries chamados de AAA são aqueles que, normalmente, ganham mais investimento das marcas, estabelecem novos patamares de qualidade e jogabilidade e, no final, levam o consumidor a decidir por um ou outro console.

"Halo" (à esq.) e "Uncharted" estão entre as principais franquias exclusivas do Xbox One e Playstation 4, respectivamente (Montagem/Divulgação)

Entre as franquias AAA exclusivas da Microsoft, estão “Halo”, “Gears of War”, “Dead Rising”, “Forza”, “Crackdown” e “Killer Instinct”.

Do lado da Sony, os chamarizes são títulos como as séries “Uncharted” e “God of War” e games como “Infamous”, “Crash Bandicoot” e “The Last of Us”.

Ao mesmo tempo, a maior parte dos games novos acaba sendo lançada para os dois sistemas, sendo eles de franquias AAA ou jogos independentes.

E se, na geração anterior, o Xbox 360 possuía o exclusivo sensor de movimentos Kinect, agora o PS4 conta com uma câmera (vendida separadamente) e também pode ler os jogadores em games de dança e de ação.

Por último, é importante lembrar que o Xbox One possui compatibilidade com a versão mais recente do sistema Windows. Isso significa que, com uma boa configuração de computador, os jogadores podem alternar entre o console e o PC.

Com capacidades de processamento, qualidades gráficas e funções além dos jogos muito similares, a decisão por um console não fica na briga de qual aparelho é melhor, mas qual videogame vai oferecer mais momentos de diversão para você e sua família. É hora de decidir e jogar.

Pro e X

Até o final do ano, a Microsoft e a Sony devem começar a vender oficialmente no Brasil as atualizações dos dois consoles da última geração, o Xbox One X e o Playstation 4 Pro, além dos óculos de realidade virtual PS VR.

Os dois aparelhos não são novos consoles, mas são consideravelmente mais potentes que as versões disponíveis atualmente no mercado nacional, com melhora no processamento e imagem com qualidade 4K. Nos dois consoles, os jogos antigos passam por um upscaling para ganho de definição na tela, enquanto os lançamentos serão aprimorados para explorar o maior potencial das máquinas.

Ainda não há previsão oficial de preço dos dois lançamentos.

E a Nintendo?

O mais recente lançamento da Nintendo, o Switch, fez um estardalhaço em seu lançamento, em março desde ano, com uma proposta híbrida entre console de mesa ligado à TV e um tablet para jogar em qualquer lugar, mesmo que o processamento e a qualidade de imagem sejam inferiores à nova geração.

Os joysticks trouxeram de volta a diversão do Wii, com sensores de movimentos para jogos individuais ou competições de ação para famílias ou uma turma de jogadores.

Switch é o mais recente console da Nintendo, um híbrido entre videogame de mesa e portátil para jogar em qualquer lugar (Nintendo/Divulgação)

O primeiro jogo lançado para o sistema, “The Legend of Zelda: Breath of the Wild”, provavelmente estará no pódio nas listas de melhores games do ano, e os fãs da marca aguardam mais lançamentos exclusivos e de franquias gigantes, como os novos jogos do encanador bigodudo, “Super Mario Odissey” e “Mario Kart 8 Deluxe”, e ainda uma reinterpretação das aventuras do porco-espinho velocista, “Sonic Forces”.

A questão para os gamers é que a Nintendo deixou de ter venda oficial no Brasil em 2015. Até o momento, apenas a comercialização de alguns jogos do Switch e do portátil 3DS foi autorizada para poucos revendedores.