Ciência

Vacina contra novo coronavírus chegará em 2021, diz Roche

O presidente da companhia acredita que os testes de anticorpos serão cruciais na volta à normalidade

Quarentena: loja de Nova York, nos EUA, fechada por conta do coronavírus (Spencer Platt/Getty Images)

Quarentena: loja de Nova York, nos EUA, fechada por conta do coronavírus (Spencer Platt/Getty Images)

Lucas Agrela

Lucas Agrela

Publicado em 22 de abril de 2020 às 11h04.

Última atualização em 22 de abril de 2020 às 15h43.

Uma vacina contra o novo coronavírus provavelmente ficará pronta no fim de 2021, segundo a farmacêutica suíça Roche, segunda maior do mundo.

“De acordo com o cenário mais provável, não teremos uma vacinação antes do fim do ano que vem”, afirma Severin Schwan, presidente global da Roche, informa o jornal suíço Basler Zeitung.

Para o executivo, os testes de anticorpos contra o novo coronavírus serão cruciais na volta à normalidade.

Testes como esse estarão disponíveis antes de uma vacina e devem ser lançados no mês que vem.

Pesquisadores do Reino Unido estão mais otimistas quanto ao desenvolvimento de uma vacina, que poderia ficar pronta em setembro deste ano. Essa é a visão de Sarah Gilbert, que lidera um time de pesquisadores da Universidade de Oxford na criação de uma vacina contra o novo coronavírus.

Devido à série de testes clínicos necessários para a aprovação de uma vacina, que será aplicada em ampla escala, o tempo de desenvolvimento médio é de dez anos. A vacina mais rapidamente criada foi a contra o vírus ebola, que levou cinco anos para chegar ao mercado, em 2019.

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusEXAME-no-InstagramVacinas

Mais de Ciência

Colisão de asteroides é flagrada pelo telescópio James Webb

Componente de protetores solarares encontrado em alimentos gera preocupação nos EUA

Nova promessa de tratamento para Alzheimer avança nos EUA. Como o medicamento funciona?

Por que uma dieta baseada em vegetais nem sempre é saudável?

Mais na Exame