Vacina contra novo coronavírus chegará em 2021, diz Roche

O presidente da companhia acredita que os testes de anticorpos serão cruciais na volta à normalidade

Uma vacina contra o novo coronavírus provavelmente ficará pronta no fim de 2021, segundo a farmacêutica suíça Roche, segunda maior do mundo.

“De acordo com o cenário mais provável, não teremos uma vacinação antes do fim do ano que vem”, afirma Severin Schwan, presidente global da Roche, informa o jornal suíço Basler Zeitung.

Para o executivo, os testes de anticorpos contra o novo coronavírus serão cruciais na volta à normalidade.

Testes como esse estarão disponíveis antes de uma vacina e devem ser lançados no mês que vem.

Pesquisadores do Reino Unido estão mais otimistas quanto ao desenvolvimento de uma vacina, que poderia ficar pronta em setembro deste ano. Essa é a visão de Sarah Gilbert, que lidera um time de pesquisadores da Universidade de Oxford na criação de uma vacina contra o novo coronavírus.

Devido à série de testes clínicos necessários para a aprovação de uma vacina, que será aplicada em ampla escala, o tempo de desenvolvimento médio é de dez anos. A vacina mais rapidamente criada foi a contra o vírus ebola, que levou cinco anos para chegar ao mercado, em 2019.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.