Ciência

Sonda envia foto superdetalhada da menor lua de Marte; confira

Foi o mais próximo que uma espaçonave esteve de Deimos em quase meio século

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 25 de abril de 2023 às 17h53.

Última atualização em 25 de abril de 2023 às 18h00.

A sonda Amal, dos Emirados Árabes Unidos, voou a 100 quilômetros da lua Deimos, o menor e mais afastado dos dois satélites naturais de Marte, no mês passado. As fotos foram divulgadas na última segunda-feira, 24.

A Amal (também chamada de Hope) conseguiu um dois-por-um quando Marte "fotobombeou" (apareceu de forma não intencional) algumas das imagens. Foi o mais próximo que uma espaçonave esteve de Deimos em quase meio século.

A sonda também observou o lado pouco explorado da lua, com crateras de formato estranho, com apenas 15 por 12 quilômetros de diâmetro. A outra lua de Marte, Phobos, é quase o dobro deste tamanho e é melhor entendida, visto que sua órbita é muito mais próxima do planeta — apenas 6 mil quilômetros distante, o mais perto entre qualquer lua de planetas do nosso Sistema Solar.

A órbita de Deimos em torno de Marte se estende por 23 mil quilômetros. Isso está próximo da órbita da parte interna da sonda — "que é o que tornou a observação de Deimos uma ideia tão atraente", disse o principal cientista da missão, Hessa al-Matroushi. "Phobos recebeu a maior parte da atenção até então — agora é a vez de Deimos!", acrescentou, em entrevista por e-mail.

Al-Matroushi e outros cientistas da Agência Espacial dos Emirados Árabes Unidos disseram que essas novas imagens indicam que Deimos não é um asteroide que foi capturado na órbita de Marte eras atrás, que era a principal teoria até agora. Em vez disso, eles afirmam que a lua parece ser de origem marciana — talvez da maior lua marciana ou do próprio planeta Marte. As descobertas foram apresentadas na segunda-feira na assembleia geral da União Europeia de Geociências em Viena.

Amal continuará a passar por Deimos neste ano, mas não tão perto quanto no encontro de 10 de março, de acordo com al-Matroushi.

O Viking 2 da Nasa chegou a 30 quilômetros de Deimos em 1977. Desde então, outras espaçonaves fotografaram o satélite natural, mas de uma distância muito maior.

Amal disparou para Marte em 19 de julho de 2020, um dia antes do 50º aniversário do primeiro pouso lunar da humanidade — na lua da Terra —, por Neil Armstrong e Buzz Aldrin, da Apollo 11.

Acompanhe tudo sobre:Marte

Mais de Ciência

Raiva pode prejudicar cérebro, coração e sistema gastrointestinal, mostra estudo

Cientistas descobrem planeta com temperatura similar à da Terra e potencialmente habitável

Ozempic reduz risco de morte para pessoas com diabetes, revela estudo

Einstein estava certo sobre a gravidade em buracos negros, diz estudo

Mais na Exame