Pesquisadores fazem horta com solo lunar trazido nas missões Apollo

Estudar o cultivo de plantas em solo lunar pode ser imprescindível para avançar os planos de criar estações espaciais no satélite natural
 (Reprodução/Communications Biology)
(Reprodução/Communications Biology)
Por Da redaçãoPublicado em 15/05/2022 18:14 | Última atualização em 15/05/2022 18:19Tempo de Leitura: 1 min de leitura

É possível plantar em solo lunar? É provável que sim, aponta uma pesquisa da Universidade da Califórnia, nos EUA.

Em um experimento bastante curioso, os cientistas usaram pequenos recipientes, cheios de solo da Lua trazido nos de 1960 e 1970, nas missões Apollo, para plantar sementes de Arabidopsis thaliana, uma espécie de agrião nativa da África e Eurásia.

Para fazer uma comparação, uma parte das sementes foi cultivada em solo simulado, feito a partir de cinzas vulcânicas terrestres.

O agrião “thale”, apesar de não ter utilidade na cozinha, foi escolhido por ser uma planta que já teve seu código genético mapeado, o que permite aos cientistas estudar como o solo lunar afeta sua expressão genética.

Nas analises finais, com ajuda de nutrientes e fertilizantes, todas as plantas brotaram, independentemente de estarem no regolito lunar ou no solo simulado. 

Mas no solo lunar, as plantas cresceram lentamente quando comparadas às plantas em cinzas vulcânicas. Além disso, as raízes do agrião atrofiaram e algumas das folhas ficaram com pigmentos avermelhados – um sinal externo de estresse.