Ciência

Gravuras pré-históricas da mesma época das pinturas de Lascaux são descobertas na França

Os objetos encontrados abrangem desde 20 mil até 16 mil anos antes da era atual

Gravura do perfil de um cavalo: datada do início do período magdalenense, em foto feita em 30 de março de 2023 durante a apresentação das descobertas em Bellegarde, no sul da França (© Agence France-Presse/AFP)

Gravura do perfil de um cavalo: datada do início do período magdalenense, em foto feita em 30 de março de 2023 durante a apresentação das descobertas em Bellegarde, no sul da França (© Agence France-Presse/AFP)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 31 de março de 2023 às 16h43.

Última atualização em 31 de março de 2023 às 17h18.

Um grupo de arqueólogos anunciou, nesta quinta-feira, 30, a descoberta de pequenas placas de pedra calcária nas quais foram gravados perfis de cavalos e uma vulva, com mais de 18 mil anos de idade, em um sítio arqueológico no sudeste da França.

Os especialistas do Instituto Nacional de Pesquisas Arqueológicas Preventivas (Inrap, na sigla em francês) trabalham desde 2015 nesse local antes de sua transformação em um aterro sanitário da região de Nîmes.

Os objetos encontrados abrangem desde 20 mil até 16 mil anos antes de nossa era, um período similar ao da arte rupestre da famosa caverna de Lascaux, no sudoeste da França. Mas, segundo os especialistas, houve presença humana no local até o século 16.

O sítio de Bellegarde, ligeiramente elevado, provavelmente foi escolhido como ponto de parada pelas populações nômades, porque contava com uma nascente e oferecia uma boa vista das manadas de cavalos selvagens que cruzavam a planície.

Em 2016, após 11 meses de escavações, os arqueólogos descobriram 100 mil ferramentas e armas de sílex talhado, ossos de animais e conchas usadas como enfeites, alguns dos quais datam do início do período Magdaleniano, há mais de 22 mil anos.

Mas o momento mais emocionante ocorreu quando, ao limpar os objetos, descobriram dois pequenos fragmentos de pedra calcária com perfis de cavalos, nos quais se distinguem claramente os olhos, a crina e o focinho.

Essas gravuras "figuram entre as obras mais antigas conhecidas desta cultura paleolítica, assim como as pinturas e gravuras rupestres da caverna de Lascaux", afirmou Vincent Mourre, um dos arqueólogos responsáveis pelas escavações.

Em outro fragmento mais recente, descobriram uma gravura que pode ser interpretada como uma vulva enquadrada pela parte superior das pernas, assim como "incisões finas, difíceis de interpretar", em uma placa de cerca de 50 centímetros.

Acompanhe tudo sobre:Arqueologia

Mais de Ciência

Raiva pode prejudicar cérebro, coração e sistema gastrointestinal, mostra estudo

Cientistas descobrem planeta com temperatura similar à da Terra e potencialmente habitável

Ozempic reduz risco de morte para pessoas com diabetes, revela estudo

Einstein estava certo sobre a gravidade em buracos negros, diz estudo

Mais na Exame