Acompanhe:

Meia hora de exercícios físicos diminui riscos à saúde, diz estudo

Estudo diz que é possível diminuir os riscos à doenças cardiovasculares ao se exercitar de 20 a 40 minutos

Modo escuro

Continua após a publicidade
M
Maria Eduarda Cury

Publicado em 4 de maio de 2019 às, 09h48.

Última atualização em 4 de maio de 2019 às, 09h49.

São Paulo - Um estudo publicado no Jornal do Colégio Americano de Cardiologia indica que, com apenas de 20 a 40 minutos por dia de alguma atividade física, é possível eliminar a maioria dos riscos de saúde relacionados a ficar muito tempo sentado na mesma posição. Um estudo anterior dizia que o tempo necessário era de uma hora.

O impacto que ações como andar, correr e se exercitar têm na saúde do corpo humano são diferentes em cada caso: ficar em pé durante muito tempo pode resultar em dores na parte inferior das costas, e até aumentar o risco para doenças cardiovasculares. No entanto, permanecer sentado por tempo demais pode prejudicar a saúde.

Um exemplo de pessoas que alcançam o nível básico de atividade física recomendada - mesmo permanecendo sentadas pela maior parte do dia - são os indivíduos que possuem um trabalho de escritório e andam cerca de 20 minutos para ir e voltar, além de correr cerca de três vezes por semana.

O estudo contou com a participação cerca de 150 mil australianos de meia-idade e adultos beirando os 50 anos.

O que o estudo diz

Pessoas que não realizavam nenhum tipo de atividade física regular e permaneciam sentadas por mais de 8 horas por dia - a jornada de trabalho comum no Brasil - possuem cerca de duas vezes mais chances de falecerem por doenças ligadas ao coração do que pessoas que fazem pelo menos uma hora de atividade física por dia e ficam sentadas por, no máximo, 4 horas.

Porém, apenas permanecer menos tempo sentado não basta: pessoas que realizavam menos de 150 minutos (2 horas e 30 minutos) de atividade física por semana e sentavam cerca de 4 horas por dia ainda possuíam 44%-60% de chance de morrer por problemas cardiovasculares, em comparação ao grupo citado acima.

Ao trocar a ação de ficar uma hora sentado por esportes como natação, aeróbico e tênis, os benefícios são muito maiores: existe 64% de chance do risco de morte por doença cardiovascular e os problemas na saúde diminuírem.

Qual é a mensagem que o estudo quer passar?

O estudo apoia a ideia de que sentar e se exercitar representam os equilíbrio da saúde. Para aqueles que sentam durante bastante tempo, o ideal é buscar meios de reduzir a frequência e também procurar alterar o estilo de vida para algum com oportunidades mais saudáveis e que inclua algum tipo de exercício físico.

No entanto, nem todo mundo vive em um ambiente onde exista a possibilidade de criar meios de ser saudável, especialmente por falta de tempo. Não existem remédios que curem falta de tempo ou de motivação. Portanto, o mais recomendado para essas pessoas é incorporarem pequenos exercícios no meio de sua rotina, como: ir trabalhar de bicicleta, se acostumar a andar rápido ou utilizar escadas ao invés de elevadores.

Últimas Notícias

Ver mais
Homem mais velho do mundo revela o segredo da sua longevidade
Pop

Homem mais velho do mundo revela o segredo da sua longevidade

Há 2 dias

Saneamento e saúde: relação invisível, mas fundamental
Um conteúdo Bússola

Saneamento e saúde: relação invisível, mas fundamental

Há 4 dias

Planos de saúde ganham quase 1 milhão de usuários em 12 meses
Brasil

Planos de saúde ganham quase 1 milhão de usuários em 12 meses

Há 5 dias

IBGE: brasileiro reduz gasto com consultas e plano de saúde, mas despesa sobe em medicamentos
Brasil

IBGE: brasileiro reduz gasto com consultas e plano de saúde, mas despesa sobe em medicamentos

Há 6 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais