Enorme estudo indica que álcool causa demência precoce

Pesquisadores analisaram mais de 1 milhão de pessoas diagnosticadas com a doença e concluíram que o álcool foi o principal fator de risco evitável

Não é novidade que álcool em excesso não é uma boa ideia. Exagerar na dose pode causar cirrose, hepatite e até problemas cardíacos. E, segundo um estudo realizado na França e publicado no jornal The Lancet Public Health, você agora tem mais uma razão para recusar um drink: evitar a demência.

Os pesquisadores observaram mais de 1 milhão de adultos diagnosticados com demência e concluíram que o abuso de álcool foi o fator de risco evitável mais influente para o início de todos os tipos de demência. No caso de demência de início precoce, aquela que ocorre antes dos 65 anos, o caso foi ainda mais grave, cerca de 57% do casos estavam relacionados a problemas com álcool.

Além disso, de todos os pacientes acompanhados, 18% eram alcoólatras.

A pesquisa durou cinco anos e mostrou que, no total, pessoas que consomem álcool em excesso possuem três vezes mais chances de desenvolver algum tipo de demência, incluindo Alzheimer. Acredita-se que uma das principais causas é o efeito neurotóxico direto da bebida que leva a um dano cerebral permanente.

Com o resultado, os autores do estudo sugerem que medidas são necessárias para a redução do consumo de bebidas no mundo, como aumento de impostos, proibição da publicidade do álcool, junto com o diagnostico e tratamento precoce do alcoolismo.

Ainda resta descobrir se essa é uma associação direta ou apenas um dos fatores entre muitos. Afinal, pessoas com problemas com álcool também têm maior tendência a fumar, levar vidas sedentárias e ter depressão, características associadas à doença. Também ainda não ficou clara a quantidade exata e frequência com que os entrevistados consumiam bebidas alcoólicas.

Se você bebe moderadamente, não há muito com o que se preocupar. Segundo dados do governo britânico, o recomendado é que não ultrapassemos a marca de 14 unidades de álcool por semana, sendo que “unidade” equivale a 10 mililitros de álcool puro. Isso dá quase dez latas de cerveja ou sete taças de vinho. Não é pouco.

Ainda não há maneiras de prevenir completamente a demência. O recomendado é que, além de beber com moderação, você permaneça física e mentalmente ativo, tenha uma dieta saudável e evite o sobrepeso.

*Este conteúdo foi originalmente publicado na Superinteressante

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.