Ciência
Acompanhe:

Câncer descoberto por Preta Gil é o segundo mais comum em mulheres

A cantora ficou internada por seis dias até receber o diagnóstico de adenocarcinoma

Preta Gil: cantora inicia tratamento no dia 16 de janeiro (Léo Franco/AgNews)

Preta Gil: cantora inicia tratamento no dia 16 de janeiro (Léo Franco/AgNews)

D
Da redação

11 de janeiro de 2023, 12h59

Preta Gil foi diagnosticada com câncer no intestino após passar seis dias internada na clínica São Vicente, no Rio de Janeiro.

Em um post no Instagram, a cantora e apresentadora contou como foi o processo para descobrir a doença e que iniciará o tratamento na próxima segunda-feira, 16.

"Tenho adenocarcinoma na porção final do intestino. Inicio meu tratamento já na próxima segunda-feira e conto com a energia de todos para seguir tranquila e confiante", disse a filha de Gilberto Gil.

O que é adenocarcinoma?

O adenocarcinoma é um tipo de câncer que pode atingir deferentes partes do trato digestivo, incluindo o segmento final do intestino.

Considerado um dos tumores mais em mulheres, ele só perdem para o câncer de mama em número de diagnósticos.

Em homens, está passando do terceiro lugar (até então perdia para próstata e pulmão) para o segundo lugar.

Os sintomas comuns são sangramento nas fezes, dor ao evacuar e até alteração da aparência e consistência das fezes.

Quando o tumor está mais longe do reto, mais do lado direito do intestino, muitas vezes os sintomas são mais inespecíficos. O paciente pode sentir fraqueza, anemia, perda de peso, dor abdominal.

O diagnóstico é feito através da colonoscopia, que avalia todo o intestino grosso. O tratamento curativo é a cirurgia para retirada do tumor. Dependendo do resultado e tamanho do tumor, o paciente pode precisar complementar com quimioterapia por três a seis meses.

No entanto, se for um tumor metastático, a chance de cura é pequena.