Beber 2 taças de vinho por dia reduz risco de Alzheimer

Além de reduzir risco de doenças cardiovasculares e de câncer, beber vinho diariamente ajuda o cérebro a eliminar toxinas associadas ao mal de Alzheimer
Vinho: o consumo de duas taças por dia pode prevenir doenças (foto/Thinkstock)
Vinho: o consumo de duas taças por dia pode prevenir doenças (foto/Thinkstock)
A
Ansa

Publicado em 06/02/2018 às 16:25.

Última atualização em 06/02/2018 às 16:36.

Além de reduzir o risco de contrair doenças cardiovasculares e de desenvolver o câncer, beber duas taças de vinho por dia pode ajudar também o cérebro a eliminar toxinas associadas ao mal de Alzheimer.

De acordo com um novo estudo publicado na revista Scientific Reports, uma ingestão moderada da bebida pode ajudar a reduzir as chances de uma pessoa ter a doença. No entanto, o consumo em excesso tem o efeito contrário.

Os cientistas estudaram os efeitos do álcool em cobaias vivas. Os ratos que ficaram um longo período com um alto nível de álcool no sangue tiveram com as células astrócitos, importantes na regulação do sistema glinfático (localizado no cérebro), mais propensas a inflamações.

Já os camundongos expostos a baixos níveis de consumo de álcool, equivalentes a cerca de dois copos de vinho por dia, tiveram um resultado diferente, com o sistema glinfático mais eficiente na remoção de células ruins - além de diminuir o nível de inflamação cerebral.