As vacinas contra covid-19 funcionaram. E agora?

Vacinas contra covid-19 venceram etapas importantes dos testes, mas elas ainda precisam provar que realmente protegem contra a doença

Três vacinas tiveram resultados promissores anunciados nesta segunda-feira (20), quase oito meses depois de a humanidade conhecer o novo coronavírus. Os projetos se mostraram seguros e também geraram resposta imunológica contra o vírus causador da covid-19. O feito foi atingido pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, pelo Instituto de Biotecnologia de Pequim e pela farmacêutica Pfizer em parceria com a empresa alemã de biotecnologia BioNTech.

Com isso, estamos livres da ameaça de saúde pública que assola o mundo em 2020 e já causou cerca de 80 mil mortes no Brasil? Por ora, a resposta ainda é a mesma de sempre: não.

Apesar do avanço significativo e promissor das três vacinas, ainda resta uma etapa importante e crucial para que seja declarado o fim da pandemia. Além do problema da produção e da distribuição de tais vacinas, elas ainda precisam se mostrar eficazes para gerar uma resposta imunológica protetora contra a infecção do novo coronavírus no corpo humano.

Atila Iamarino, doutor em microbiologia e divulgador científico, afirmou que as novidades anunciadas hoje já eram conhecidas.

“Estou ciente da publicação da vacina da vacina de Oxford. Mas é a confirmação do que já foi noticiado, que é segura e desperta resposta imune. Tanto já era sabido que por isso puderam vir pro Brasil. O passo importante é o próximo: se a imunidade é protetora”, escreveu Iamarino em seu perfil no Twitter.

Com isso, as medidas de proteção, como o uso de máscaras, e o distanciamento social ainda precisam ser mantidos. A verdadeira comemoração sobre a criação de uma vacina deve ficar para o futuro, quando soubermos que a imunidade protetora realmente é desenvolvida após a aplicação de uma vacina contra o novo coronavírus.

EXAMINANDO: Epidemias globais

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.