Live icon 

ELEIÇÕES 2022:  

Lula e Bolsonaro vão disputar o segundo turno Veja agora.

Sebastian Vettel anuncia aposentaria da F1 aos 35 anos

Disputando desde 2007, é o sétimo piloto há mais tempo em atividade na categoria
Alemão fará a última corrida em dezembro deste ano (Albert Gea/Reuters)
Alemão fará a última corrida em dezembro deste ano (Albert Gea/Reuters)
G
Gabriel Aguiar

Publicado em 28/07/2022 às 10:31.

Última atualização em 28/07/2022 às 11:02.

Sebastian Vettel, tetracampeão da Fórmula 1, anunciou a aposentadoria no fim desta temporada, aos 35 anos. Contratado pela equipe Aston Martin desde o ano passado, o piloto alemão ainda passou por BMW, Toro Rosso, Red Bull e Ferrari. Por enquanto, não foi revelado um substituto para o grid.

VEJA TAMBÉM

Novo Audi A3 tem 'jeitinho' para isentar dono de IPVA e rodízio

Mercedes-Benz EQS: dirigimos o elétrico de R$ 1,3 milhão

Desde que estreou em 2007, no GP dos Estados Unidos, já disputou 289 corridas — com 53 vitórias, 57 poles e 122 pódios. Em dezembro, chegará a 300 largadas pela categoria máxima do automobilismo. Entre os recordes, é o mais jovem da história com pole, quarto com mais poles na história e ainda o sétimo com mais corridas.

Mesmo durante a má fase na Ferrari, entre 2015 e 2020, quando ficou atrás da Mercedes-AMG de Lewis Hamilton e Nico Rosberg, venceu 14 vezes e se sagrou o terceiro piloto mais vitorioso da equipe italiana (atrás somente de Michael Schumacher e Niki Lauda).

Nas últimas temporadas, Sebastian Vettel se consagrou como voz ativa na categoria diante das mudanças climáticas, questões raciais, direitos LGBTQIA+ e contra a invasão na Ucrânia. Ainda criticou publicamente a própria organização da Fórmula 1 e a relação com os pilotos da categoria.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.