Trabalhadores querem a confraternização da firma. Como fazer?

Especialista em marketing de experiência afirma que é possível fazer eventos, inclusive digitais, para estimular a motivação dos funcionários

Mesmo que a maioria das cidades brasileiras esteja com medidas flexíveis quanto à circulação de pessoas , as grandes aglomerações ainda estão descartadas, principalmente com uma nova tendência de alta nas infecções pelo coronavírus. Apesar disso, 89% dos trabalhadores querem a aguardada confraternização de fim de ano da firma, mas 71% das empresas ainda não planejaram as comemorações.

Quer trabalhar na área de tecnologia? Aprenda data science e python do zero. Comece agora!

Os dados são resultado de uma pesquisa realizada pela Ticket, marca de benefícios de refeição e alimentação da Edenred.

Confraternizações de fim de ano são boas opções para reconhecer avanços das empresas, mesmo em um ano com uma crise sanitária e econômica.

Mesmo com o desejo dos funcionários, cerca de metade das empresas afirmaram que não devem fazer uma confraternização final.

Apesar da decisão, o levantamento mostrou que 37% dos representantes de empresas acreditam que o fato de não realizarem uma comemoração de fim de ano pode impactar na motivação, retenção e produtividade dos colaboradores.

E isso realmente acontece. Natasha de Caiado Castro, especialista de mercado e marketing de experiência, destaca que o trabalhador pode se sentir abandonado quando a empresa decide não fazer um evento ou comemoração. A especialista também pontua como a festa de confraternização é um rito de passagem e fechamento de ciclo, que ajuda os colaborador a “zerar” o ano.

“Se você tira essa oportunidade do seu funcionário, você cria problemas para 2021. A empresa pode perder a oportunidade de as pessoas ficarem nos seus objetivos em comum. A mensagem que essa pessoa vai receber é que os gestores não se importam com ela”.

Independentemente de festas, 66% dos empregadores disseram que vão entregar algum presente aos colaboradores no final do ano: aproximadamente 32% informaram que planejam dar cestas de Natal, 20% disseram que pretendem presentear os funcionários com valores em dinheiro e 14% vão entregar presentes físicos.

A necessidade de um evento não significa, porém, abrir mão dos protocolos de saúde. Se for presencial, Natasha Castro reforça as recomendações de distanciamento e máscaras. Há, porém, alternativas híbridas, em diferentes níveis. Veja abaixo algumas dicas.

Experiência gastronômicas

Uma opção de comemoração é levar um chef da gastronomia para ensinar uma receita em vídeo para a equipe da corporação. Além disso, todo o time recebe na própria casa os ingredientes para preparar a receita de final de ano com a família.

Festa virtual

A festa virtual por videochamadas com os colegas de trabalho pode ser feita com todos simultaneamente desfrutando de bebidas e comidas oferecidas pela empresa.

Drive-in

Os espaços drive-in também são uma alternativa para as festas de fim de ano da corporação. A ideia é utilizar grandes espaços para receber carros dos funcionários que estarão acompanhados de suas famílias no dia do evento. No telão ou no palco, as empresas podem passar vídeos dos colaboradores trabalhando no home-office, além de shows ou até DJs.

Talk show

A ano de 2020 foi sensível e complicado para a grande parte das corporações. Com o intuito de expor melhores perspectivas para os negócios no próximo ano e manter boas expectativas para toda a empresa e equipe, uma boa solução é realizar talk show gravado entre o gestor e alguém conceituado no mundo business sobre grandes iniciativas para 2021.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.