Carreira

O que executivos do Goldman Sachs diriam ao seu "eu jovem"

Eles deram dicas práticas de comportamento em eventos sociais e de trabalho, e conselhos mais motivacionais para ter uma trajetória de sucesso

Goldman Sachs (REUTERS/Lucas Jackson)

Goldman Sachs (REUTERS/Lucas Jackson)

Vanessa Barbosa

Vanessa Barbosa

Publicado em 22 de maio de 2016 às 15h56.

São Paulo - Executivos do banco de investimento Goldman Sachs compartilharam em um blog da empresa os conselhos que gostariam de ter ouvido aos seus vinte e poucos anos. 

Eles deram dicas práticas de comportamento em eventos sociais e de trabalho, e conselhos mais motivacionais para ter uma trajetória de sucesso. Confira abaixo:

Esta Stecher, CEO do Goldman Sachs Bank USA

(Goldman Sachs)

"Você deve trabalhar realmente duro, e se tornar realmente bom no que faz. Tente tornar-se indispensável. Em um nível prático, quando em um evento de negócios, lembre-se três coisas:

1. Mantenha a sua bebida em sua mão esquerda para a mão direita não ficar molhada e pegajosa quando resolver apertar a mão de alguém.

2. Coloque a etiqueta [identificação] com seu nome em sua lapela direita, de modo que a outra pessoa possa ler o seu nome quando apertar sua mão.

3. Repita o nome da pessoa de volta para ele ou ela quando você é apresentado. Isso o ajudará a lembrar o nome dessa pessoa mais tarde." 

David Lang - Chefe do escritório de Salt Lake City

(Goldman Sachs)

"Se eu estivesse me formando hoje, gostaria de dizer ao meu eu mais jovem que reconhecer o caminho para o sucesso exige um esforço tremendo e resiliência. Coloque-se num ambiente positivo para apreciar o que vai ser uma viagem longa e desafiadora para alcançar as metas que você definiu para si mesmo."

Stephanie Hui - líder da divisão de merchant banking em Hong Kong

(Goldman Sachs)

"Se eu estivesse me formando hoje, eu prontamente falaria sempre que tivesse uma boa ideia e levantaria a mão para ser voluntária quando visse uma oportunidade promissora. Gostaria de deixar de lado meu smartphone seja em reuniões de trabalho ou jantares de família e dar-lhes toda a minha atenção. Eu não focaria apenas no curto prazo, mas estaria disposta a fazer o trabalho extra, a fim de crescer profissionalmente e pessoalmente no longo prazo."

Acompanhe tudo sobre:Bancosbancos-de-investimentocarreira-e-salariosEmpresasEmpresas americanasGoldman Sachs

Mais de Carreira

Ford abre inscrições para o seu Programa de Estágio Afirmativo 2024; veja como participar

Carreira do momento: diretor de diversidade é a bola da vez nas empresas; veja salário e o que faz

"Fale sobre você": saiba o que responder na entrevista de emprego

Como renovar o visto americano online; veja documentos necessários

Mais na Exame