Carreira

Falar inglês aumenta seu salário e esta pesquisa mostra o quanto

Para investigar o peso do inglês no salário, foram entrevistadas pela Catho mais de 13 mil pessoas em diferentes níveis hierárquicos

Inglês: seis níveis de domínio, segundo o CEFR (./Thinkstock)

Inglês: seis níveis de domínio, segundo o CEFR (./Thinkstock)

Camila Pati

Camila Pati

Publicado em 24 de abril de 2017 às 19h00.

Última atualização em 24 de abril de 2017 às 19h00.

São Paulo – De 3,7 mil para 7,3 mil reais de salário. Esta simples inversão na ordem dos números poderia fazer toda a diferença no seu bolso fim do mês, certo? Pois essa é a diferença salarial entre profissionais no nível de coordenação e o salto salarial de 61% tem um só motivo, o domínio de inglês.

A informação é parte da 53ª edição da Pesquisa Salarial da Catho que aponta o peso da fluência no idioma no salário de profissionais de diferentes níveis. Para investigar o valor da qualificação, foram entrevistadas mais de 13 mil pessoas.

Se para coordenadores a diferença salarial entre quem fala bem inglês e quem só tem conhecimento básico é a maior registrada, para o nível de gerência, diretoria e presidência também é grande: segundo a Catho, falar inglês equivale a ganhar salário 56% maior.

Confira na tabela o percentual de aumento para os diferentes níveis:

Nível hierárquico% de ganho salarial com inglês fluente
Gerente/diretor/presidente56%
Supervisor/coordenador/líder/encarregado61%
Profissional especialista/graduado32%
Analista20%
Profissional especialista técnico27%
Assistente/auxiliar38%
Operacional26%
Trainee/estagiário/aprendiz40%

Mas o que significam esses percentuais?

A pesquisa da Catho não mede apenas o percentual de aumento mas também registra as médias salariais para profissionais com nenhum conhecimento de inglês, com inglês básico, domínio intermediário e também avançado/fluente. Confira os valores em reais:

CargoMédia salarial para inglês avançadoMédia salarial para inglês intermediárioMédia salarial para inglês básicoMédia salarial para quem não tem nenhum conhecimento
Gerente/Diretor/Presidente15.042,4111.466,709.397,947.265,31
Supervisor/coordenador/líder/encarregado7.377,526.182,044.541,063.724,46
Profissional especialista graduado6.541,775.576,504.694,894.191,30
Analista4.301,673.944,093.518,263.145,56
Profissional especialista técnico3.699,433.222,993.008,582.669,77
Assistente/Auxiliar2.198,401.824,931.636,741.500,07
Operacional2.120,351.668,711.721,191.663,58

Menos da metade dos líderes fala inglês fluentemente

Pouco mais de 40% dos profissionais em nível de gerência, diretoria e presidência têm domínio avançado ou fluente de inglês, segundo a Catho. Percentual parecido de fluentes têm os profissionais do grupo dos graduados/ especialistas.

Um dos motivos que explicam o fato de que o impacto do inglês no salário dos coordenadores é maior é justamente a pouca oferta desta qualificação nos currículos desses profissionais. Conforme a tabela, apenas 24% dos entrevistados deste grupo falam fluentemente inglês:

Nível hierárquico% de profissionais com inglês fluente ou avançado% de profissionais com inglês intermediário% de profissionais com inglês básico
Gerente/Diretor/Presidente41%29%30%
Supervisor/coordenador/líder/encarregado24%29%48%
Profissional Especialista/graduado40%32%29%
Analista28%36%36%
Profissional especialista técnico12%28%60%
Assistente/Auxiliar11%23%65%
Operacional10%15%76%
Trainee/Estagiário/Aprendiz34%24%42%

Acompanhe tudo sobre:carreira-e-salariosInglêsSalários

Mais de Carreira

Qual é o seu plano de carreira? Veja como a linha do tempo pode alavancar ou estagnar o profissional

Banco Central adia concurso público por causa da situação de calamidade no Rio Grande do Sul

Além do CNU, veja quais concursos públicos foram adiados por causa das enchentes no RS

Gestão financeira empresarial: Conheça o setor que é o "coração" da empresa

Mais na Exame