Acompanhe:
seloCarreira

Estas são as 5 habilidades comportamentais do profissional do futuro

A líder de pessoas da Vereda Educação destaca competências que crescem em importância nos mais diferentes contextos

Modo escuro

Continua após a publicidade
 (foto/Getty Images)

(foto/Getty Images)

S
Suria Barbosa, do Na Prática

Publicado em 27 de janeiro de 2020 às, 15h04.

“O profissional do futuro precisa ser uma ótima pessoa em desaprender. Isso significa que, já hoje, mas no futuro ainda mais, precisa ser capaz de romper com suas verdades, para aprender o que for necessário de acordo com cada momento.” A definição é de Dali Alonso, head de Pessoas da Vereda Educação.

A escola-modelo é focada na formação de cidadãos globais “do futuro” e, para tanto, tem um currículo que foca em competências, e não só em conhecimentos necessários para entrar na universidade.

Se, para a instituição de ensino, o tema não é novo, no contexto atual, menos ainda: “a transição [para a valorização do perfil do profissional do futuro] já ocorre e a tendência é que seja cada vez mais veloz”, destaca Dali.

“O ponto de virada dependerá do quanto cada empresa e mercado olham para automação e para novas tendências”, conclui.

5 principais tendências comportamentais do profissional do futuro

Perguntamos para Dali Alonso quais tendências comportamentais marcarão o perfil procurado de profissionais no futuro, de forma geral. A líder destaca as seguintes competências:

  • aprender rapidamente;
  • comunicar-se com transparência;
  • ser vulnerável;
  • avaliar cenários;
  • fazer boas perguntas (“ao invés de ter muitas respostas”).

Focadas no comportamento humano, tais tendências permearão diferentes áreas de atuação e mercados, segundo ela.

E por que serão “tendências”? “Estamos inseridos em ambientes cada vez mais complexos e ambíguos. Nesse cenário de incertezas e alta velocidade, a adaptabilidade das pessoas precisa ser grande”, explica. Nesse sentido, a automação tem impacto relevante, já que fomentará a substituição das funções mais operacionais por soluções tecnológicas.

Desenvolvendo as principais competências

Inserido ou não no mercado, vale a pena tentar inserir, em sua rotina, momentos ou oportunidades de desenvolvimento em relação às competências que se tornam cada vez mais valiosas. A primeira dica da head da Vereda é buscar feedbacks baseados em evidências que abordem esses comportamentos e pensar em um plano para desenvolvê-los a partir dos insumos resultantes.

“Sugiro focar em experiências que promovam a aprendizagem (on the job learning [aprendizado na sua função]), seguido pela troca com outras pessoas que possam ser referência nessas práticas e, por fim, estudos formais, de acordo com a forma que cada um melhor aprenda – treinamentos, cursos, livros, podcasts, vídeos, filmes, artigos e outros.”

Este artigo foi originalmente publicado pelo Na Prática, portal da Fundação Estudar.

Últimas Notícias

Ver mais
A empresa pode fazer perguntas sobre signo e mapa astral em entrevista de emprego?
seloCarreira

A empresa pode fazer perguntas sobre signo e mapa astral em entrevista de emprego?

Há 5 horas

As lições de um empresário que largou a CLT e deve faturar R$ 25 milhões com moda e viagem
seloCarreira

Ele largou o CLT para apostar em um negócio que deve faturar R$ 25 milhões

Há 13 horas

O truque simples que pode te fazer ser contratado na hora — mas que muitos ignoram
seloCarreira

O truque simples que pode te fazer ser contratado na hora — mas que muitos ignoram

Há 15 horas

Liderança: o que é e qual a importância no mercado corporativo
seloCarreira

Liderança: o que é e qual a importância no mercado corporativo

Há 15 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais