Carreira

Como crescer na carreira sem virar um workaholic

O psiquiatra Roberto Shinyashiki dá dicas sobre como fazer mais por sua carreira sem abrir mão da qualidade de vida

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

Talita Abrantes

Talita Abrantes

Publicado em 4 de setembro de 2012 às 10h49.

São Paulo – Um dos principais clichês de carreira que são propagados por aí é que para ser bem sucedido é preciso fazer milhares de horas extras e trabalhar longas horas. Segundo especialistas, contudo, ficar horas a mais no trabalho não significa que você tem tudo para ganhar o título de funcionário do mês. 

Ao contrário, sutilmente, esta prática pode até conspirar contra o bom andamento da sua carreira e, no longo prazo, da vida. Em entrevista ao programa Sua Carreira de EXAME.com , o psiquiatra Roberto Shinyashiki disseca essa ideia e ensina como conseguir resultados sem virar um viciado em trabalho. Confira (é só um minuto): 

[videos-abril id="027c3440891c5c0e8edd1fa6ea71cf40" showtitle="false"]

Acompanhe tudo sobre:administracao-do-tempocarreira-e-salariosComportamentoSucesso

Mais de Carreira

Você já tirou a tal das “férias silenciosas”? Veja o lado bom e ruim dessa tendência

Vagas para todos: setor trilionário aceita profissionais de todas as formações e paga acima da média

Número de executivas mulheres cai pela primeira vez desde 2005 nos EUA

Quer trabalhar de qualquer lugar do mundo? Veja as vagas de home office disponíveis nesta semana

Mais na Exame