70% dos brasileiros querem aprender para crescer ou para mudar de trabalho

Pesquisa feita pelo LinkedIn foi realizada com mais de 2 mil profissionais em todo o Brasil. Para eles, a educação é a porta para mudanças na carreira

Quem nunca ouviu aquela frase “estude para ser alguém na vida!” de sua avó que atire a primeira caneta esferográfica (a que você não furtou do colega). Para 70% dos brasileiros, estudar mais ao longo da carreira é uma boa para crescer na área ou até para mudar de emprego. O dado é da rede social corporativa LinkedIn.

O estudo ouviu mais de dois mil profissionais brasileiros e a ideia era entender o por que de as pessoas buscarem novos cursos. Os motivos, para a maioria, são a solução de problemas (62%), gestão de pessoas e crescimento profissional.

E 41% deles querem mudar de trabalho e acreditam que a especialização é a forma mais fácil para atingir esse objetivo. 41% também recorrem a novas certificações para que seus gestores os enxerguem melhor.

A busca por reconhecimento é principalmente impulsionada por querer melhorar o desempenho no emprego (75%) e, claro, porque o dinheiro fala alto, aumentar a renda (52%).

O LinkedIn também descobriu que pessoas no início da carreira se dedicam mais aos estudos, sendo que 50% destes investem mais pesado em cursos e no aprendizado.

Profissionais com mais senioridade (como vice-presidentes, diretores) se dedicam menos aos estudos, sendo que somente 13% encaram isso como o foco em suas vidas. O número ainda é menor para o nível de executivo sênior (c-suite) e atinge apenas 4% deles.

O tipo de aprendizado também varia conforme a idade. Do total, 21% dos brasileiros está interessado em aprender a como trabalhar em equipe e a desenvolver habilidades de negócio, como decisão, persuasão, criatividade, resolução de problemas e negociação.

Sendo que 44% dos adolescentes estudam sobre criatividade; 22% das pessoas na casa dos 20 anos buscam aprender técnicas de persuasão e 31% daqueles que têm 40 anos ou mais querem aperfeiçoar as suas capacidades de gestão de pessoas, o que representa bem a fase profissional na qual cada um está inserido.

Daqueles que focam mais em gestão de pessoas, 71% (ou seja, 1,4 mil dos participantes) são gestores de uma equipe. Para eles, é mais importante buscar conhecimento sobre como resolver problemas, visão estratégia e determinação. 59% dos gestores querem se tornar um líder melhor, outros 55% querem ser um agente motivador e 54% querem aprender sobre como lidar melhor com os conflitos da equipe.

Para aqueles que querem estudar e não conseguem, a pesquisa identificou que 32% apontam obrigações pessoais como a principal causa e 27% dizem que a falta de tempo é o agente que não os permite estudar.

E você? Pretende continuar estudando para tunar a sua carreira ou trocar de emprego?

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.