Um conteúdo Bússola

Sebrae e Renner impulsionam empreendedorismo feminino e cadeia da moda

Convênio irá investir mais de R$ 3 milhões na aceleração de pequenos negócios de moda e no incentivo à produção de algodão orgânico
 (Renner/Divulgação)
(Renner/Divulgação)
Por BússolaPublicado em 13/03/2022 10:46 | Última atualização em 13/03/2022 10:46Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A produção de algodão orgânico, indústria criativa sustentável e a preparação e o acesso a mercados são o foco da parceria firmada entre o Sebrae e o Instituto Lojas Renner, braço social da Lojas Renner S.A. Com o investimento de R$ 3,2 milhões, o convênio irá viabilizar a realização de nove mil atendimentos com o objetivo de potencializar o empreendedorismo feminino e digital durante 24 meses.

O primeiro pilar de iniciativas do convênio, intitulado “Empreendedoras da Moda”, busca acelerar negócios liderados por mulheres que atuam com impacto social positivo e tenham produtos que trazem menor risco ao meio ambiente. A fase inicial consiste na oferta de cursos online gratuitos com foco na venda desses produtos por meio de canais digitais.

Na segunda etapa, serão selecionados 90 empreendedoras que irão passar por um processo de mentoria especializada com profissionais de diferentes áreas da Lojas Renner S.A.

Ao final de todo este processo, serão escolhidas entre 20 e 30 empreendedoras, que passarão por um programa de aceleração, tendo a possibilidade de comercializar seus produtos em canais digitais e receber uma orientação completa para acessar os grandes canais de varejo, incluindo a chance de venda no marketplace da Renner e da Camicado.

O convênio irá impactar também a produção familiar e sustentável de algodão orgânico em comunidades de Minas Gerais, Paraíba e Ceará. Essa etapa tem o objetivo de desenvolver e qualificar a produção local e estimular a cadeia do algodão orgânico.

Nesse período, o trabalho do Sebrae e do Instituto Lojas Renner será voltado para fornecer conhecimento sobre capacidades tecnológicas e novos modelos de negócios, contribuindo para que essas comunidades façam parte da cadeia de fornecimento da indústria têxtil. Em toda essa etapa, mais de 200 famílias serão acompanhadas até o final de 2023, resultando na concretização de duas safras de algodão.

“Nosso propósito é transformar a vida de mulheres e suas famílias por meio da moda. Nossa atuação está focada no fomento de ações para o fortalecimento de lideranças e do empreendedorismo, gerando renda”, declara o diretor executivo do Instituto Lojas Renner, Eduardo Ferlauto.

Para Carlos Melles, presidente do Sebrae, o Empreendedoras da Moda marca a intenção e o compromisso da entidade em fortalecer não só ações de desenvolvimento econômico, mas também social, ambiental e cultural no ecossistema da moda, isso é, de fato, o desenvolvimento sustentável tão necessário para essa cadeia.

“É essa visão sistêmica que transforma a realidade do nosso setor. Um olhar atento e direcionado para a força de trabalho feminina, que é potência, é símbolo, e é maioria nesse mercado e que ao mesmo tempo luta diariamente pela valorização das suas posições, precisa existir e fazer parte da nossa agenda”, afirma o presidente.

O último bloco de ações tem como parceiro o Movimento ELLE, um projeto focado em empreendedores da moda autoral brasileira, que irá estimular estilistas e marcas a desenvolverem práticas sustentáveis de produção e de gestão. Ao longo da iniciativa, serão selecionadas 20 marcas que entrarão em um programa de aceleração customizado, desenvolvido pela parceria entre o Instituto Lojas Renner e o Sebrae Nacional.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube