Bússola
Um conteúdo Bússola

Cruz Vermelha inicia campanha para arrecadar presentes e cestas em SP

Entidade está arrecadando alimentos que servirão para a montagem de duas mil cestas para famílias carentes

 (Cruz Vermelha São Paulo/Divulgação)

(Cruz Vermelha São Paulo/Divulgação)

B

Bússola

Publicado em 8 de novembro de 2021 às 12h20.

Última atualização em 8 de novembro de 2021 às 13h12.

Por Bússola

O fim de ano se aproxima e com ele o espírito natalino se torna mais forte. A Cruz Vermelha São Paulo (CVSP) segue com o desejo de ajudar quem mais precisa e busca apoiadores para a sua nova campanha: Desejos de Natal. A ideia é levar presentes e cestas natalinas para comunidades carentes da capital paulista.

A partir desta segunda-feira, 8, a Cruz Vermelha de São Paulo disponibilizará caixas de coleta em mais de cem pontos na cidade de São Paulo para arrecadação de alimentos não perecíveis, entre eles, estão drogarias, condomínios e estandes de vendas de imóveis. A coleta dos itens será feita durante todo o mês de novembro e as distribuições nas comunidades atendidas ocorrerão entre os dias 1° e 18 de dezembro.

Por meio de parcerias com a iniciativa privada, que adotou cartinhas de crianças pedindo presentes ao Papai Noel, cerca de duas mil delas, entre quatro a 12 anos, receberão brinquedos em dezembro. A entedide busca agora a arrecadação de alimentos para a confecção de duas mil cestas natalinas que acompanharão os brinquedos.

A alta no desemprego, na desigualdade social e na inflação acabam suprimindo os momentos de alegria dos mais indefesos. Muitos pais e mães precisam e acabam optando por levar alimento às suas famílias no lugar de comprar um brinquedo para seus filhos no Natal. E, por isso, a campanha é tão representativa para os mais vulneráveis.

Os efeitos dessa crise social são danos psicológicos que crianças em vulnerabilidade social podem carregar por toda a vida, ou boa parte dela, se o apoio não vier logo cedo.

“E, por isso, nossa campanha é tão representativa, pois diante das inúmeras necessidades que a população mais carente da nossa cidade enfrenta, essa é mais uma forma da entidade estender seus braços a quem mais necessita e levar um pouco de alegria para as crianças dos bairros mais humildes da nossa cidade. Nossa campanha é um resgate da infância e uma forma de se criar leves e boas lembranças em meio a tempos difíceis”, declara Bruno Semino, diretor executivo da Cruz Vermelha São Paulo.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também

Acompanhe tudo sobre:Cruz VermelhaDesigualdade socialNatalPandemia

Mais de Bússola

Claudia Elisa Soares: ESG vai bem, obrigado

Como Inter, super app financeiro, lucrou R$ 195 mi apostando em IA generativa

Quem é a arquiteta que participa pela 6ª vez da mostra CASACOR assinando galeria de arte

Bússola Cultural: inscrições abertas para o 3° Concurso de Crônicas sobre futebol de várzea

Mais na Exame