Acompanhe:

Volta às aulas: baixa vacinação expõe crianças à meningite e catapora

Em 2017, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, o Brasil registrou os mais baixos índices de vacinação em 16 anos

Modo escuro

Continua após a publicidade
Vacina tetravalente: criança recebe dose de vacina obrigatória para menores de 1 ano, que protege contra Difteria, Tétano, Coqueluche e Meningite (Maurilio Cheli/Divulgação)

Vacina tetravalente: criança recebe dose de vacina obrigatória para menores de 1 ano, que protege contra Difteria, Tétano, Coqueluche e Meningite (Maurilio Cheli/Divulgação)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 5 de fevereiro de 2019 às, 12h25.

Última atualização em 5 de fevereiro de 2019 às, 12h29.

São Paulo - O ano letivo já começou e, ao dividir o mesmo espaço, muitas crianças estão vulneráveis à transmissão de algumas doenças como meningite meningocócica, poliomielite, pneumonia e catapora.

Em alguns Estados do País, como Espírito Santo e Paraná, a carteirinha de vacina passou a ser obrigatória para a realização de matrículas em escolas públicas e particulares, como forma de atestar que os estudantes estão em dia com a imunização orientada pelo Ministério da Saúde.

Em 2017, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, o Brasil registrou os mais baixos índices de vacinação em 16 anos. A entidade aconselha aos pais a atualização da caderneta para prevenir casos de doenças de transmissão interpessoal.

"É importante que os pais e responsáveis não deixem as vacinas das crianças em atraso. A imunização é uma das melhores formas de proteção contra doenças sérias como meningite meningocócica, poliomielite, catapora e pneumonia, que podem até levar a óbito, especialmente crianças pequenas", afirma o infectologista Jessé Alves, gerente médico de vacinas da GSK.

O Ministério da Saúde orienta a vacinação das crianças de acordo com o calendário do Programa Nacional de Imunizações e quase todas aquelas recomendadas estão disponíveis gratuitamente nos postos de saúde pelo SUS.

O infectologista Jessé Alves enfatiza a importância da vacinação também de familiares dos alunos. "Alguns bebês e crianças não podem receber determinadas vacinas devido a alergias graves, sistemas imunológicos debilitados ou outras razões. Para ajudar a mantê-los protegidos, é importante que outros membros da família estejam vacinados. Isso não apenas protege sua família, mas também ajuda a prevenir e evitar a disseminação de doenças para essas pessoas", alerta.

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) possuem calendários de vacinação com recomendações que complementam o Programa Nacional de Imunizações, abrangendo também vacinas que atualmente só estão disponíveis na rede privada para crianças e jovens.

Meningite Meningocócica

Uma das doenças graves que pode ser prevenida por vacinação é a meningite meningocócica. É uma infecção bacteriana das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, podendo causar sequelas e até mesmo causar a morte. Ela é provocada pela bactéria Neisseria meningitidis que possui 12 sorogrupos identificados, sendo que cinco deles são os mais comuns (A, B, C, W e Y).

Atualmente, existem vacinas para a prevenção dos cinco sorogrupos mais comuns no Brasil, contra a meningite meningocócica causada pelo tipo B e contra os tipos A, C, W e Y. A vacina para a prevenção do meningococo B está indicada a partir dos dois meses de idade até os 50 anos. Apesar disso, a imunização só está disponível na rede privada, a um custo médio de R$ 500 reais.

A vacina para prevenção da doença meningocócica causada pelos tipos A, C, W e Y também é oferecida apenas na rede privada a partir dos três meses de vida.

Nos postos públicos de saúde, a vacina contra a doença causada pelo meningococo C é gratuita para crianças menores de cinco anos de idade e adolescentes de 11 a 14 anos.

Últimas Notícias

Ver mais
PEC que limita candidaturas de militares vai ser debatida em sessão temática no Senado
Brasil

PEC que limita candidaturas de militares vai ser debatida em sessão temática no Senado

Há 3 horas

STF começa a julgar recursos contra decisão que anulou condenação bilionária da Petrobras
Brasil

STF começa a julgar recursos contra decisão que anulou condenação bilionária da Petrobras

Há 3 horas

Censo 2022: Veja quantas casas e apartamentos têm na sua cidade
Brasil

Censo 2022: Veja quantas casas e apartamentos têm na sua cidade

Há 4 horas

Censo 2022: Pará, Amapá e Rondônia ainda têm menos da metade da população com água encanada
Brasil

Censo 2022: Pará, Amapá e Rondônia ainda têm menos da metade da população com água encanada

Há 5 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais