Brasil

Verão chuvoso? Inmet e Inpe preveem chuvas acima da média no Brasil

O verão no Hemisfério Sul tem início na próxima terça-feira, 21, às 12h59, horário de Brasília

A estação terminará no dia 20 de março de 2022, às 12h33 (Roberto Parizotti/Fotos Públicas)

A estação terminará no dia 20 de março de 2022, às 12h33 (Roberto Parizotti/Fotos Públicas)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 17 de dezembro de 2021 às 16h20.

Última atualização em 17 de dezembro de 2021 às 16h26.

As chuvas no verão serão acima da média na maior parte do país, com exceção do extremo sul do Rio Grande do Sul, nordeste de Roraima e leste do Nordeste. O prognóstico climático é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), informa o Ministério da Agricultura.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.

O verão no Hemisfério Sul tem início na próxima terça-feira, 21, às 12h59 (horário de Brasília). A estação terminará no dia 20 de março de 2022, às 12h33, dando lugar ao outono.

A maioria dos modelos de previsão de El Niño Oscilação Sul (Enos), gerados pelos principais centros internacionais de meteorologia, indica uma probabilidade superior a 60% de que se mantenha o fenômeno La Niña durante o verão, podendo atingir a intensidade moderada entre este mês e janeiro de 2022.

Conforme o ministério, nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, as chuvas serão ocasionadas principalmente pela atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), enquanto que no norte das regiões Nordeste e Norte, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) é a responsável pela ocorrência de chuvas.

Em média, os maiores volumes de precipitação podem ser observados sobre as regiões Norte e Centro-Oeste, com totais na faixa entre 700 e 1.100 milímetros.

Acompanhe tudo sobre:Centro-OesteChuvasRegião Norte

Mais de Brasil

Quase 70% das micro e pequenas empresas do Brasil não tinham nenhum funcionário em 2022

Eleições municipais: Lula diz que vai fazer campanha contra 'adversários ideológicos'

Maria do Rosário tem 30,2% e Sebastião Melo, 24,8%,em Porto Alegre, aponta AtlasIntel

IPVA e Licenciamento: veja as diferenças e entenda para que serve

Mais na Exame