Brasil

Sobe para 8 o número de mortos em temporais no Rio Grande do Sul

O número de desaparecidos também passou de 18 para 21. Ao menos 104 municípios já relataram danos

Porto Alegre (Paulo Hoeper/Getty Images)

Porto Alegre (Paulo Hoeper/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 1 de maio de 2024 às 11h11.

O número de mortes em razão dos fortes temporais que atingem o Rio Grande do Sul subiu para oito, de acordo com atualização divulgada na manhã desta quarta-feira, 1º, pela Defesa Civil do estado gaúcho. O número de desaparecidos também passou de 18 para 21. Ao menos 104 municípios já relataram danos, segundo o último balanço.

Enquanto parte das regiões Sudeste e Centro-Oeste enfrenta onda de calor, no Estado do Sul o risco é de elevado volume de chuva. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o alerta de perigo para tempestades iniciado na segunda-feira, 29, permanece válido pelo menos até o início da noite de quinta-feira, 2.

Na terça-feira, 30, a Defesa Civil do Rio Grande do Sul já havia alertado para a possibilidade de a chuva passar de 300 milímetros em algumas áreas em um período de 24 horas.

Todos os rios continuam sendo monitorados. "Nos próximos dias, a preocupação se estenderá aos municípios da região metropolitana de Porto Alegre, incluindo os rios Jacuí, Guaíba e Sinos, que também podem transbordar", alertou o órgão estadual.

Balanço atualizado às 9h desta quarta-feira

  • Municípios afetados: 104;
  • Pessoas em abrigos: 1.145;
  • Desalojados: 1.431;
  • Afetados: 19.110;
  • Feridos: 11;

Desaparecidos: 21

  •  Roca Sales (4);
  • Candelária (8);
  • Encantado (6);
  • São Vendelino (2);
  • Salvador do Sul (1).

Mortes: 8

  • Paverama (2) - homens de 69 e 65 anos, ocupantes do veículo que tentava atravessar área alagada;
  • Pântano Grande (1) - homem de 59 anos, descarga elétrica;
  • Itaara (1) - mulher de 48 anos, aguardando informação da circunstância;
  • Encantado (1) - mulher de 45 anos, aguardando informação da circunstância;
  • Salvador do Sul (1) - homem de 47 anos, deslizamento de terra;
  • Segredo (1) - homem de 62 anos, ocupante do veículo que tentava atravessar área alagada;
  • Santa Maria (1) - idosa de 85 anos, deslizamento de terra.

Pedido de apoio do governo federal

Por meio das redes sociais, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), alertou anteriormente sobre a situação, inclusive pontuando o cenário até 3 de maio. Ele cita ainda que entrou em contato com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tratar de apoio do governo federal.

"Falei por telefone com o presidente Lula, que assegurou o apoio do governo federal neste momento crítico no RS. Tenho certeza que poderemos contar com essa união de esforços para o resgate da população afetada pelas chuvas, que é a nossa prioridade absoluta nesse momento", disse.

Apoio da FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) disse que foi acionada na noite desta terça-feira para auxiliar no resgate dos atingidos pelas enchentes que assolam a população da região de Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

"Para ajudar na missão, a FAB colocou à disposição dois helicópteros H-60 Black Hawk, do Quinto Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (5°/8° GAV), lotado na Base Aérea de Santa Maria (BASM)", disse, por meio das redes sociais.

Governo de São Paulo participa dos trabalhos no RS

O Governo de São Paulo afirmou que envia, na manhã desta quarta-feira, agentes da Defesa Civil estadual em apoio ao Estado do Rio Grande do Sul. Entre eles há também um geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

"A equipe tem como destino o município de Lajeado, localizado próximo a Rio Taquari. Desde terça-feira, o Estado gaúcho enfrenta chuvas extremas, com acumulados que superam os 300 mm em um período de 24 horas", disse o órgão estadual.

Os profissionais vão colaborar com a coordenação de abrigos emergências, logística humanitária, geoprocessamento de dados entre outras ações.

Raios

Ainda na manhã de terça-feira, a MetSul Meteorologia emitiu informações sobre a quantidade raios sobre o Rio Grande do Sul: foram 298 mil registros ao longo da segunda-feira. O alerta para a incidência de raios permanece até quinta-feira.

Doações

A Defesa Civil do Estado gaúcho afirma que já está apoiando alguns municípios com entrega de itens de ajuda humanitária. Ainda não há informações sobre pedidos de doações.

Previsão do tempo para Porto Alegre:

  • Quarta-feira: entre 19ºC e 22ºC;
  • Quinta-feira: 18ºC e 22ºC;
  • Sexta-feira: 18ºC e 19ºC;
  • Sábado: 19ºC e 22ºC;
  • Domingo: 20ºC e 26ºC.

Conforme a empresa de meteorologia Meteoblue, há previsão de chuva para todos os dias.

Veja medidas que devem ser adotadas diante de fortes temporais:

  • É importante que a população adote medidas preventivas como permanecer em casa, se puder;
  • Evitar atravessar áreas alagadas ou inundadas;
  • Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda);
  • Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia;
  • Procurar prestar auxílio a pessoas vulneráveis (idosos, pessoas doentes ou com dificuldade de mobilidade);
  • Se você mora em áreas consideradas de risco, deve procurar a Defesa Civil da sua cidade para saber quais as medidas devem ser adotadas para garantir a sua segurança e de sua família;
  • Em caso de emergência, ligue para a Brigada Militar (telefone 190), Defesa Civil (telefone 199) ou o Corpo de Bombeiros Militar (telefone 193)
Acompanhe tudo sobre:ChuvasRio Grande do Sul

Mais de Brasil

Quem é Mello Araújo, anunciado como vice de Nunes em São Paulo

Lula anuncia R$ 194 milhões para construção de 1,3 mil casas no Piauí

Justiça Federal homologa acordo para preservação da Cinemateca

Nunes e Tarcísio confirmam ex-chefe da Rota indicado por Bolsonaro como vice

Mais na Exame