Acompanhe:

Sem Lula no páreo, Bolsonaro lidera intenções de votos para 2018

Paraná Pesquisas mostra que Marina Silva é quem mais se beneficia com ausência de Lula nas eleições — mas número de brancos e nulos também cresce

Modo escuro

Continua após a publicidade
 (Leonardo Benassatto/Reuters)

(Leonardo Benassatto/Reuters)

T
Talita Abrantes

Publicado em 30 de setembro de 2017 às, 10h43.

Última atualização em 2 de outubro de 2017 às, 12h39.

São Paulo - Faltando quase um ano para as eleições de 2018, a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue como a principal incógnita para a próxima corrida presidencial. Líder nas pesquisas de intenção de voto até aqui, o petista aguarda o julgamento do caso tríplex no Tribunal Regional Federal da 4ª região. Se sua condenação for confirmada na 2ª instância, ele vira ficha-suja e fica impedido de concorrer ao pleito.

A ausência de Lula no páreo embaralha o cenário eleitoral e, segundo nova sondagem do Instituto Paraná Pesquisas, abre espaço para a consolidação do deputado Jair Bolsonaro (PSC). Sem o ex-presidente na disputa, Bolsonaro lidera em todos os cenários com uma vantagem de até cinco pontos percentuais contra Marina Silva (Rede), que ficou em segundo.

O número de brancos, nulos e indecisos, por outro lado, estão empatados tecnicamente com os votos declarados para o ex-deputado federal -- cujo desempenho permanece o mesmo com ou sem a presença de Lula. Fato que sugere um possível teto das intenções de voto para o candidato e uma janela de oportunidade para a ascensão de outros nomes conforme se aproxima o pleito.

Apesar da liderança do deputado federal, o estudo pondera que seis candidatos teriam reais chances de vitória, segundo texto da revista Isto é, que encomendou a pesquisa. Os números também confirmam, em certa medida, a hipótese levantada pelo economista Eduardo Gianetti da Fonseca, durante o último Encontro EXAME de CEOs, no início de agosto.

Segundo ele, se Lula for candidato à presidência, a tendência é de uma disputa polarizada entre esquerda e direita — a exemplo do que  aconteceu nas eleições de 2014. Sem Lula, o que deve acontecer, na visão dele, é uma campanha pulverizada, mais parecida com a de 1989. Nesse cenário, facilmente, candidatos iriam para o segundo turno com 20% dos votos. O que significa, praticamente, uma nova eleição na segunda rodada de votos.

Herdeiros de Lula

A ex-senadora Marina Silva seria, segundo a pesquisa, a principal beneficiada pela saída de Lula da corrida eleitoral. Nos cenários em que o ex-colega de partido aparece, a candidata da Rede não passa dos 9,8% das intenções de voto. Sem Lula, seu desempenho sobe para 15,4% e ela fica na segunda posição.

Aspirante convicto dos votos de Lula, o pedetista Ciro Gomes cresce cerca de 3 pontos percentuais na pesquisa com a ausência de petista. O ex-prefeito de São Paulo, Fernando  Haddad (PT), provável herdeiro oficial do ex-presidente, não passa dos 4% das intenções de voto.

Agora, sem Lula, o número de brancos e nulos (por ora) subiria até 8 pontos percentuais e alcançaria os 22% das intenções.

Doria x Alckmin

Protagonistas de uma espécie de guerra fria dentro do PSDB, o prefeito de São Paulo, João Doria, e o governador do estado, Geraldo Alckmin, também foram avaliados pela pesquisa. Em todos os cenários, Doria supera seu padrinho político. Com Lula, o prefeito paulistano aparece com 11,5% das intenções de voto contra 8,4% de Alckmin. Sem Lula, o desempenho é de 13,5% e 9,7%, respectivamente.

O prefeito de São Paulo também leva a melhor em outros aspectos sondados pelo Paraná Pesquisas. Quando questionados sobre qual dos dois candidatos do PSDB teria mais chance de ganhar o seu voto para presidir o País”, Doria aparece com 36,9% e Alckmin, com 28%.

Para 36,8% dos participantes, Doria tem mais chances de derrotar o PT contra 28,5% que apontaram Alckmin. O prefeito é visto por 55% como um representante do “novo na política”. O governador, por 17,7%.

Além disso, Alckmin só perde para Lula em rejeição. Segundo a pesquisa, 47,2% dos entrevistados não votariam nele de jeito nenhum. Contra Doria, 36,8% declararam o mesmo.

VEJA, AGORA, O DESEMPENHO DOS CANDIDATOS:

Sem Lula e com Doria

CandidatoIntenção de voto
Bolsonaro19,6%
Marina Silva (Rede)15,4%
Doria (PSDB)13,5%
Joaquim Barbosa8,9%
Ciro Gomes (PDT)7,4%
Álvaro Dias (Podemos)4,4%
Fernando Haddad (PT)3,4%
Henrique Meirelles2,3%
Nenhum21,3%
Não sabe4%

Sem Lula e com Alckmin

CandidatoIntenção de voto
Bolsonaro20,9%
Marina Silva (Rede)15,3%
Geraldo Alckmin (PSDB)9,7%
Joaquim Barbosa8,9%
Ciro Gomes (PDT)7,4%
Álvaro Dias (Podemos)4,6%
Fernando Haddad (PT)4%
Henrique Meirelles2,2%
Nenhum22,5%
Não sabe3,7%

Com Lula e com Doria

CandidatoIntenção de voto
Lula26,6%
Bolsonaro18,5%
Marina Silva (Rede)9,7%
Doria (PSDB)11,5%
Joaquim Barbosa7,5%
Ciro Gomes (PDT)4,3%
Álvaro Dias (Podemos)3,8%
Henrique Meirelles1,5%
Nenhum13,6%
Não sabe2,9%

Com Lula e Alckmin

CandidatoIntenção de voto
Lula26,5%
Bolsonaro20%
Marina Silva (Rede)9,8%
Geraldo Alckmin (PSDB)8,4%
Joaquim Barbosa8,3%
Ciro Gomes (PDT)4,5%
Álvaro Dias (Podemos)3,9%
Henrique Meirelles1,6%
Nenhum14,2%
Não sabe2,8%

 

Últimas Notícias

Ver mais
Chuva faz São Paulo entrar em estado de atenção para alagamentos
Brasil

Chuva faz São Paulo entrar em estado de atenção para alagamentos

Há 5 horas

Ato de Bolsonaro na Paulista deve contar com deputados, senadores e governadores aliados
Brasil

Ato de Bolsonaro na Paulista deve contar com deputados, senadores e governadores aliados

Há 7 horas

Projeto prevê cadastro de clientes que não desejam receber ligação de bancos
Brasil

Projeto prevê cadastro de clientes que não desejam receber ligação de bancos

Há 11 horas

Lula deve ter ao menos 2 reuniões bilaterais em viagem à Guiana, diz Itamaraty
Brasil

Lula deve ter ao menos 2 reuniões bilaterais em viagem à Guiana, diz Itamaraty

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais