A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Rio, Minas, Manaus: os lugares que voltaram a ter alta de covid-19

Rio e Roraima possuem as maiores taxas de mortes por 100 mil habitantes, superior a 105 casos. No Brasil, óbitos caíram 2% na última semana

Cinco estados estão enfrentando um novo surto de coronavírus. Amapá, Amazonas, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Roraima tiveram alta no número de mortes nos últimos sete dias, em comparação à média das duas semanas anteriores, segundo levantamento feito pelo G1. No Brasil, as mortes por coronavírus caíram 2%, no mesmo período.    

Rio e Roraima possuem as maiores taxas de mortes por 100 mil habitantes, 105,7 e 105,2, respectivamente, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Os cariocas ainda enfrentam um agravante: a taxa de ocupação de leitos hospitalares está em 79%. Caso o número de casos siga aumentando, o estado pode sofrer um apagão hospitalar. 

Apesar dos números preocupantes, o governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (no cargo após o afastamento de Wilson Witzel), mantém o plano de abertura. Na quarta-feira 23, ele publicou um decreto autorizando a presença de torcida em estádios de futebol

Os clubes deverão respeitar a lotação máxima de 30% da capacidade total dos estádios, com distanciamento de, no mínimo, dois metros entre as pessoas, exceto grupos familiares. Além disso, será obrigatório o uso de máscara facial, a realização de aferição de temperatura e triagem de sintomáticos respiratórios no momento do acesso ao estádio, o fornecimento de álcool em gel 70% a toda a torcida presente.

No Amazonas, a postura tem sido diferente. O governador Wilson Lima considera fechar novamente bares, praias, casas de show e limitar o horário de funcionamento de restaurantes. “Os nossos especialistas da Fundação de Vigilância em Saúde não vislumbram momento de segunda onda e de explosão dos casos, pois temos uma tranquilidade da rede pública do Estado com relação a covid-19”, afirmou o governador, em entrevista à rádio CBN. 

Em Roraima, as mortes dobraram na última semana. O Estado já registra 637 óbitos e 49.681 casos, para uma população de 631.181 pessoas, segundo dados do IBGE. 

Cenário Brasil 

No Brasil, a média móvel diária de óbitos por covid-19, que registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana, ficou em 697 neste sábado, 26. Nas últimas 24 horas, o Brasil teve 25.536 novos casos e 732 óbitos.

Ao todo são 4.718.115 pessoas contaminadas e 141.441 mortos por coronavírus desde o início da pandemia, conforme dados do consórcio dos veículos de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, e feito em conjunto com as secretarias estaduais de Saúde.

Neste sábado, São Paulo registra 35.063 óbitos e 970.888 casos confirmados do novo coronavírus. É o estado com o maior número de casos no País.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também